Presença é um reconhecimento do acerto dos programas voltados ao apoio ao empreendedorismo e à inovação gerenciados pela entidade

Onze startups que integram os programas operados pela Softex são destaque nos principais rankings desse segmento, confirmando o acerto do trabalho desenvolvido pela entidade no sentido de viabilizar as condições para o surgimento e o fortalecimento de empresas de base tecnológica em todo o país.

Exemplo disso é a lista “100 Startups to Watch”, desenvolvida em parceria entre as consultorias Corp.vc e EloGroup com as revistas Pequenas Empresas & Grandes Negócios e Época Negócios. Nela, estão presentes cinco empresas integrantes do Startup Brasil que oferecem soluções para diferentes áreas. São elas: Squid (Marketing e Vendas), Memed (Saúde e Bem-Estar), Signa (impacto), TownSq (Gestão) e Agrosmart (Agronegócio).

Outra importante relação, elaborada pela plataforma 100 Open Startups, incluiu mais quatro empresas também ligadas ao Startup Brasil em sua classificação anual. Duas dessas empresas, a Opinion Box e a Pris Software estão presentes nas dez primeiras posições, em terceiro e oitavo lugares, respectivamente. A lista conta ainda com as empresas Logpyx e Kriativar.

Um outro programa sob a gestão da Softex é o TechD, voltado à inovação aberta e à transformação digital. As empresas VRGlass e LogPyx são duas startups ligadas a ele e que também integram a relação da 100 Open Startups.

A Spume, também presente no portfólio do Startup Brasil, marcou presença na seleção de 51 boas ideias de startups brasileiras que merecem a atenção do mercado para esse ano. Essa relação foi elaborada pela fábrica de fintechs Fisher Venture Builder e divulgada pela revista Forbes no final de julho.

Para Diônes Lima, vice-presidente da Softex, os programas Startup Brasil e TechD são importantes ferramentas para impulsionar a economia brasileira, uma vez que as áreas de TI e de inovação são os motores da transformação da economia mundial. “A presença de empresas ligadas a essas duas iniciativas nas principais listas especializadas em startups é um testemunho convincente de que estamos na direção correta em nosso trabalho no sentido de fortalecer o empreendedorismo e a inovação no país”, destaca.

O Startup Brasil é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações  (MCTIC), com a gestão operacional da Softex em parceria com aceleradoras, que visa apoiar empresas nascentes de base tecnológica.

Já o TechD também iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações  (MCTIC) tem o objetivo de promover a aproximação entre empresas brasileiras, centros de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I), Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICTs) e projetos de pesquisa focados em tecnologias emergentes conduzidos por universidades ou startups dentro de quatro áreas temáticas: IoT, Saúde, Energia e Mobilidade.

A Softex informa que no segundo semestre de 2019 será lançado o novo Modelo de Referência de Melhoria de Processos para Software do MPS.BR.

Será obrigatório para habilitar avaliadores líderes a realizar avaliações oficiais na nova estrutura a participação no “Curso de atualização para o modelo MR-MPS-SW” a ser realizado nas duas edições do WAMPS 2019 – Workshop Anual do MPS. A participação no curso também habilita o participante a realizar as revisões finais no guia geral MR MPS SW, antes da publicação oficial.

Em 2019, o WAMPS acontecerá nos locais e datas indicados abaixo (o curso será realizado no âmbito do WAMPS):

• Curitiba-PR: 26/10/2019
• Fortaleza-CE: 01/11/2019


Informações sobre o WAMPS 2019 e inscrições: https://softex.br/mpsbr/wamps/wamps2019/

Evento movimenta a capital paranaense nos dias 21 e 22 de Agosto

Mulheres ocupam apenas 20% dos postos de trabalho em tecnologia no Brasil

As mulheres ocupam apenas 20% dos postos de trabalho em tecnologia no Brasil, segundo dados divulgados pela Softex (Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro), no Observatório Softex 2019 – Persona TI: Caracterização do Profissional de TI no Brasil.

De acordo com o levantamento, em 2007 as mulheres ocupavam 21.253 vagas de emprego de Core TI (setores econômicos tipicamente de TI) e, em 2017, esse número aumentou para 40.492. No entanto, o número de homens aumentou ainda mais nesse período, passando de 67.106 para 163.685. Dessa forma, a participação da mulher nas áreas de tecnologia diminuiu, já que em 2007 representava 24% do total e em 2017 apenas 20%.

No setor de TI – In House (outros setores que não aqueles considerados tipicamente de TI) o movimento foi o mesmo: em 2007, 23% dos postos de trabalho em tecnologia eram ocupados por mulheres, mas em 2017 essa porcentagem caiu para 20%. Eram 47.454 mulheres e, 10 anos depois, esse número subiu para 61.420. Mas, o número de homens, por sua vez, passou de 155.558 para 249 mil.

E é nesse contexto que a Assespro – PR, principal entidade do setor de tecnologia e inovação do Estado, anuncia o MyInova Summit – 2019, que acontece em parceria do Sebrae-PR, que, de modo inédito, trará como um dos focos principais da conferência a Mulher na Tecnologia.

Adriano Krzyuy, presidente da Assespro – PR, acredita que o assunto é de extrema importância e por isso precisa ser amplamente debatido: “O espaço da mulher no mercado de trabalho é um tema que está em evidência mundialmente e não tem sido tratado suficientemente nos setores de tecnologia. Mas, ele não pode ser deixado de lado, porque está dentro de um outro tema ainda maior, que é a diversidade. Isso sem contar que a diversidade é um fator preponderante de sucesso das organizações, já que a proximidade com diferentes gêneros dentro da empresa, contribui diretamente para o aumento da criatividade e auxilia no diálogo com o público externo, contribuindo para uma maior competitividade no mercado” afirma.

O evento, marcado para os dias 21 e 22 de agosto, acontece em Curitiba e 50% do corpo palestrante será composto por mulheres empreendedoras do setor. Estarão presentes mulheres paranaenses, de outros estados do país e até do exterior. Juntamente com este assunto será tratada a questão mais preeminente no contexto corporativo: Business Agility.

Em sua 8° edição, o MyInova continua sendo direcionado para os profissionais e empresários do setor de tecnologia, a fim de estimular novos negócios, parcerias e empreendimentos, além de colocar em debate as tendências tecnológicas e os seus impactos no ambiente corporativo. Haverá workshops hands-on e trilhas específicas voltadas para o executivo da empresa de tecnologia e também para o empresário que é consumidor dessa tecnologia.

O projeto surgiu em 2011 por iniciativa do empresariado do Paraná. Inicialmente, se chamava Paraná TIC e ocorria todos os anos em Foz do Iguaçu, com o objetivo de aproveitar as qualidades turísticas da região. No entanto, Adriano Krzyuy conta que o evento foi crescendo e muita gente mostrou interesse em participar, mas não podia se deslocar até lá, por isso neste ano a capital paranaense foi escolhida para sediar a edição 2019 do evento.

O MyInova Summit 2019 será realizado na sede do Sebrae-PR, localizado na rua Caeté, 150, bairro Prado Velho, Curitiba. A programação de palestras está sendo definida por um conselho consultivo formado por representantes de diversas entidades do setor e empresários que construirão a grade temática e as principais trilhas de debates: Bussines Agility e Women in Technology, com apresentação de inovações e casos de sucesso.

SERVIÇO:

Evento: MyInova Summit 2019

Data: 21 e 22 de Agosto

Local: Sede Sebrae-PR

Endereço: Rua Caeté, 150, bairro Prado Velho, Curitiba.

Mais informações e inscrições: http://myinova.tech/

Início das Semanas Imersivas aconteceu no Rio de Janeiro em parceria com o BNDES

Entre os dias 31 de julho e 2 de agosto foi realizado o primeiro evento do calendário de atividades das Semanas Imersivas Conecta Startup Brasil no Espaço Cultural BNDES na cidade do Rio de Janeiro. Durante os três dias, os 220 presentes participaram de painéis, palestras e atividades práticas.

Como parte do escopo de trabalho do programa Conecta Startup Brasil, as Semanas Imersivas são eventos regionais gratuitos que visam promover a inovação através da conexão entre startups. Os eventos são abertos ao público empreendedor e acontecerão em diversas cidades brasileiras. As próximas paradas estão previstas para acontecer em Fortaleza/CE (12 a 14/8), Porto Alegre/RS (29 a 31/8), Salvador/BA (19 a 21/9) e o  calendário completo pode ser acessado no site do programa www.conectastartupbrasil.org.br.

Durante o evento, além de networking e palestras em torno de inovação e empreendedorismo, os participantes têm contato com cases de empresas com experiência em inovação aberta e cases de startups que compartilham erros e acertos no processo de validação do negócio.

O Conecta Startup Brasil é um programa de fomento ao empreendedorismo e estímulo à inovação aberta, que tem por objetivo realizar a conexão de ideias a desafios tecnológicos compartilhados pelo mercado, aumentando também a densidade de startups no país. O programa é uma ação conjunta entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a Softex e o parceiro executor, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Redes Sociais Conecta Startup Brasil:

INSTAGRAM: https://www.instagram.com/conectastartupbr/

FACEBOOK: https://www.facebook.com/ConectaStartupBR/

LINKEDIN: https://www.linkedin.com/showcase/conex-startup-brasil

Em próxima fase, os projetos aprovados das startups poderão receber até R$ 200 mil em investimentos

O Conecta Startup Brasil divulga a relação das 50 empresas selecionadas para participar do Programa, promover o relacionamento e o apoiar o desenvolvimento de startups em estágio inicial (early stage).

Resultado da ação conjunta entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a Softex e o parceiro executor, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), as atividades do Programa Conecta Startup Brasil  incluem desde a ideação, passando pela conexão, capacitação, mentoria e também o acesso tanto ao mercado como a investimentos. Projetos aprovados das startups poderão receber até R$ 200 mil em aportes.

Entre as 50 empresas selecionadas nesta etapa, 48% são médias e pequenas e 52% são de grande porte. Em relação ao setor de atividade, 70% atuam no segundo setor, 22% no primeiro e 8% no terceiro. Os Estados com maior participação são São Paulo (17), Santa Catarina (7), Rio Grande do Norte (5), Minas Gerais (4) e Rio Grande do Sul (4). Quanto à atividade econômica, segundo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) adotada pelo IBGE, 50% pertence às indústrias de transformação, 10% de informação e comunicação, 8% comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas, 8% atividades científicas e técnicas, 4% educação e 4% atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados. Integram a relação de participantes Grupo Boticário, FCA FIAT Chrysler, 3M, Votorantim Cimentos, Burger King, L’Oreal Brasil, Johnson & Johnson, Natura e Unimed, entre outras.

Paulo Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, destaca que “o grande diferencial do Conecta Startup Brasil é o fato de o programa abrir uma janela de oportunidade para as startups. Ao trabalharem para atender demandas concretas do setor produtivo, os empreendedores ampliam suas bases de negócios. Isso traz ganhos para todos e expande, pelo olhar do mercado, o funil da inovação.”

“Procuramos atrair empresas de todas as regiões que possuíssem desafios tecnológicos reais. Nosso próximo passo é capacitar as startups e, para isso, lançamos uma plataforma de EAD com conteúdo voltado para quem deseja tirar uma ideia do papel e transformá-la em um negócio. Na sequência, anunciaremos o edital que selecionará as 100 equipes empreendedoras que irão compor a última etapa de seleção do Programa”, explica Diônes Lima, vice-presidente da Softex.

Segundo o presidente da ABDI, Guto Ferreira, os pedidos tecnológicos apresentados pelas empresas fortalecem as startups. “As demandas reais das empresas preparam as startups para lidar com o mercado e com os novos tipos de inovação”, afirma.

Para as empresas, o Conecta Startup Brasil é uma oportunidade para fortalecer a cultura open innovation, participar do ecossistema de inovação e se relacionar com startups. Já as Universidades e Centros de Pesquisas e de Desenvolvimento se beneficiam da interação com o mercado e com o próprio ecossistema. A iniciativa também auxilia as entidades investidoras ao entregar startups mais robustas e com soluções aderentes às necessidades do mercado.

A relação das 50 empresas selecionadas para o Programa Conecta Startup Brasil está disponível para consulta no endereço https://conectastartupbrasil.org.br/edital/. Para acessar o conteúdo da plataforma EAD visite https://conectastartupbrasil.org.br/pagina-ead/