Portfolio brasileiro inclui desde soluções para ensino de programação para crianças, até cursos multimídia e softwares educacionais em realidade virtual São Paulo, 15 de junho de 2015 – Cinco empresas brasileiras especializadas em softwares para o segmento de educação estarão presentes, de 22 a 26 de junho em Guadalajara, no México, na edição 2015 da Virtual Educa. A ação integra o projeto de promoção de exportações do setor de software e serviços de TI, desenvolvido em parceria pela Softex com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). O evento, patrocinado nesta edição pelo Governo do México, é realizado a cada ano em um país membro da Organização dos Estados Americanos (OEA), que gerencia essa iniciativa multilateral voltada para a realização de projetos inovadores no campo da educação e da formação profissional visando ao desenvolvimento humano. Para a sua realização, conta com o apoio da Virtual Educa, que promove encontros regionais e internacionais, além de fóruns especializados. “Entendemos a Virtual Educa como um evento muito importante para as nossas empresas, por seu foco em mercados da América Latina, uma região estratégica. Somente com a cooperação entre nossos países vizinhos podemos ganhar musculatura e assim nos tornarmos competidores globais. Para isso, é necessário estimular a formação de parcerias entre as nossas empresas e trocar experiências e dados de mercado”, avalia Ruben Delgado, presidente da Softex. Para ele, a Virtual Educa é um parceiro estratégico, pois pode desempenhar o papel de unir e consolidar a América Latina na Educação. “Nossos países têm os mesmos problemas, mas nós também temos soluções que são viáveis para todos”, complementa. Apresentando-se sob a marca Brasil IT+, que identifica internacionalmente o setor de TI brasileiro, Água-Marinha, Positivo, Educandus, Microkids e P3D apresentarão aos visitantes do evento um portfolio extenso e inovador que inclui desde soluções para ensino de programação para crianças, até cursos multimídia e softwares educacionais em realidade virtual. Especializada em informática educacional, a capixaba Microkids, fez sua estreia na Virtual Educa no ano passado e partir dos contatos iniciados durante o evento, fechou seu primeiro negócio na edição regional realizada na Colômbia no último mês de outubro. “Dando continuidade ao nosso plano de expansão internacional, apresentaremos aos visitantes da mostra nossa solução Brincando com Códigos, uma ferramenta para a construção de games no ambiente escolar através do emprego da lógica de programação. Como protagonistas, os alunos planejam, elaboram e tomam todas as decisões, desenvolvendo assim todas as áreas de conhecimento”, destaca Lisalba Camargo, diretora de desenvolvimento da Microkids, acrescentando que a companhia espera localizar durante a Virtual Educa parceiros interessados em distribuir na região a ferramenta, que está disponível em espanhol. Já a pernambucana Educandus levará para a Virtual Educa 2015 seus cursos multimídia para ensino de Matemática e Física, além de seu mais novo produto, o “educandus e-board”, que possibilita, além de jogos baseados nos movimentos corporais, o acompanhamento da curva de crescimento de crianças, podendo detectar problemas em seu desenvolvimento físico. “Tanto as escolas públicas como as instituições de ensino privadas dos países da América Latina apresentam uma forte demanda por soluções capazes de diminuir as lacunas de aprendizagem, como ocorre no Brasil. Acreditamos que a nossa tecnologia pode auxiliar a suprir, em larga escala, essa necessidade”, explica José Valber Costa Cavalcante, diretor comercial da Educandus. Antes da solenidade de abertura, o presidente da Softex participará da reunião anual do Patronato Virtual Educa, órgão de apoio institucional ao evento, integrado por representantes de diversos países membros da OEA. “Esse encontro promove a troca de informações sobre políticas públicas em desenvolvimento na região com o objetivo de alcançar a inclusão através da inovação na educação”, conclui Ruben Delgado.

Encontro abordará ainda o programa de preparação para vendas em canais em mercados internacionais de TI, entre outros temas ligados à internacionalização

São Paulo, 3 de fevereiro de 2015 – No próximo dia 10 de fevereiro, a Softex, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), promoverá na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) mais uma edição do Export Day.

Após a abertura, a ser realizada por Ney Leal, vice-presidente executivo da Softex, será apresentado o Programa de Preparação para Vendas em Canais em Mercados Internacionais de TI. O programa, que tem por objetivo auxiliar as companhias brasileiras de software e serviços de TI a se prepararem para exportar.

Em sua fase piloto o programa atuará no sentido de estruturar e de ampliar a comercialização de suas soluções através de canais de vendas tanto no Brasil como no exterior. Os benefícios incluem ciclos de consultorias para o desenvolvimento de estratégias e ações para a seleção, recrutamento e gestão dos canais de vendas e distribuição. Dagoberto Hajjar, CEO da Advance Consulting, detalhará o programa.

A pauta do Export Day inclui ainda a apresentação da primeira edição do Pocket Guide de Exportações de TI – O ambiente legal brasileiro, elaborado pela Softex com apoio da Apex-Brasil e da Drummond, escritório de advocacia especializado no estabelecimento de operações de empresas nos Estados Unidos e no Brasil. Pedro Drummond e Cristina Teixeira, sócios da Drummond, analisarão as implicações tributárias da exportação e da internacionalização, abordando ainda as estratégias de gestão das receitas ou dos dividendos vindos do exterior.

No ano passado, a área Internacional da Softex implementou 32 ações voltadas à promoção das exportações. Nos últimos nove anos, esse programa colaborou para um incremento superior a US$ 1,3 bilhão em vendas para o exterior, contribuindo para a geração de empregos especializados e agregando valor à pauta de exportação nacional. Nesse período, o número de empresas exportadoras evoluiu de 25 para mais de 145 e hoje, de cada US$ 4,00 exportados em TI, US$ 1,00 é gerado por programas desenvolvidos pela Softex.

Integra a programação do encontro uma apresentação do calendário de ações internacionais que serão realizadas pela entidade ao longo deste ano, a ser feita por Guilherme Amorim, Gestor do Projeto Setorial Softex.

Desde 2005 a Softex desenvolve, em parceria com a Apex-Brasil e com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o programa de internacionalização competitiva de software e serviços de TI. Seu objetivo é fomentar novas oportunidades de negócios no mercado internacional e fortalecer a imagem de competência da indústria nacional de software e serviços de TI, identificada no exterior pela marca Brasil IT+.

As inscrições, gratuitas, devem ser realizadas antecipadamente no endereço http://www.softex.br/internacional/export-day/. Informações adicionais pelo telefone (61) 3327-2319.

Export Day 2015
Data:
10 de fevereiro – Horário: das 14h00 às 18h00

Local: FIESP – Av. Paulista, 1313 – 4 andar – São Paulo

Encontro abordará ainda o programa de preparação para vendas em canais em mercados internacionais de TI, entre outros temas ligados à internacionalização

São Paulo, 3 de fevereiro de 2015 – No próximo dia 10 de fevereiro, a Softex, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), promoverá na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) mais uma edição do Export Day.

Após a abertura, a ser realizada por Ney Leal, vice-presidente executivo da Softex, será apresentado o Programa de Preparação para Vendas em Canais em Mercados Internacionais de TI. O programa, que tem por objetivo auxiliar as companhias brasileiras de software e serviços de TI a se prepararem para exportar.

Em sua fase piloto o programa atuará no sentido de estruturar e de ampliar a comercialização de suas soluções através de canais de vendas tanto no Brasil como no exterior. Os benefícios incluem ciclos de consultorias para o desenvolvimento de estratégias e ações para a seleção, recrutamento e gestão dos canais de vendas e distribuição. Dagoberto Hajjar, CEO da Advance Consulting, detalhará o programa.

A pauta do Export Day inclui ainda a apresentação da primeira edição do Pocket Guide de Exportações de TI – O ambiente legal brasileiro, elaborado pela Softex com apoio da Apex-Brasil e da Drummond, escritório de advocacia especializado no estabelecimento de operações de empresas nos Estados Unidos e no Brasil. Pedro Drummond e Cristina Teixeira, sócios da Drummond, analisarão as implicações tributárias da exportação e da internacionalização, abordando ainda as estratégias de gestão das receitas ou dos dividendos vindos do exterior.

No ano passado, a área Internacional da Softex implementou 32 ações voltadas à promoção das exportações. Nos últimos nove anos, esse programa colaborou para um incremento superior a US$ 1,3 bilhão em vendas para o exterior, contribuindo para a geração de empregos especializados e agregando valor à pauta de exportação nacional. Nesse período, o número de empresas exportadoras evoluiu de 25 para mais de 145 e hoje, de cada US$ 4,00 exportados em TI, US$ 1,00 é gerado por programas desenvolvidos pela Softex.

Integra a programação do encontro uma apresentação do calendário de ações internacionais que serão realizadas pela entidade ao longo deste ano, a ser feita por Guilherme Amorim, Gestor do Projeto Setorial Softex.

Desde 2005 a Softex desenvolve, em parceria com a Apex-Brasil e com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o programa de internacionalização competitiva de software e serviços de TI. Seu objetivo é fomentar novas oportunidades de negócios no mercado internacional e fortalecer a imagem de competência da indústria nacional de software e serviços de TI, identificada no exterior pela marca Brasil IT+.

As inscrições, gratuitas, devem ser realizadas antecipadamente no endereço http://www.softex.br/internacional/export-day/. Informações adicionais pelo telefone (61) 3327-2319.

Export Day 2015
Data:
10 de fevereiro – Horário: das 14h00 às 18h00

Local: FIESP – Av. Paulista, 1313 – 4 andar – São Paulo

Encontro abordará ainda o programa de preparação para vendas em canais em mercados internacionais de TI, entre outros temas ligados à internacionalização São Paulo, 3 de fevereiro de 2015 – No próximo dia 10 de fevereiro, a Softex, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), promoverá na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) mais uma edição do Export Day. Após a abertura, a ser realizada por Ney Leal, vice-presidente executivo da Softex, será apresentado o Programa de Preparação para Vendas em Canais em Mercados Internacionais de TI. O programa, que tem por objetivo auxiliar as companhias brasileiras de software e serviços de TI a se prepararem para exportar. Em sua fase piloto o programa atuará no sentido de estruturar e de ampliar a comercialização de suas soluções através de canais de vendas tanto no Brasil como no exterior. Os benefícios incluem ciclos de consultorias para o desenvolvimento de estratégias e ações para a seleção, recrutamento e gestão dos canais de vendas e distribuição. Dagoberto Hajjar, CEO da Advance Consulting, detalhará o programa. A pauta do Export Day inclui ainda a apresentação da primeira edição do Pocket Guide de Exportações de TI – O ambiente legal brasileiro, elaborado pela Softex com apoio da Apex-Brasil e da Drummond, escritório de advocacia especializado no estabelecimento de operações de empresas nos Estados Unidos e no Brasil. Pedro Drummond e Cristina Teixeira, sócios da Drummond, analisarão as implicações tributárias da exportação e da internacionalização, abordando ainda as estratégias de gestão das receitas ou dos dividendos vindos do exterior. No ano passado, a área Internacional da Softex implementou 32 ações voltadas à promoção das exportações. Nos últimos nove anos, esse programa colaborou para um incremento superior a US$ 1,3 bilhão em vendas para o exterior, contribuindo para a geração de empregos especializados e agregando valor à pauta de exportação nacional. Nesse período, o número de empresas exportadoras evoluiu de 25 para mais de 145 e hoje, de cada US$ 4,00 exportados em TI, US$ 1,00 é gerado por programas desenvolvidos pela Softex. Integra a programação do encontro uma apresentação do calendário de ações internacionais que serão realizadas pela entidade ao longo deste ano, a ser feita por Guilherme Amorim, Gestor do Projeto Setorial Softex. Desde 2005 a Softex desenvolve, em parceria com a Apex-Brasil e com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o programa de internacionalização competitiva de software e serviços de TI. Seu objetivo é fomentar novas oportunidades de negócios no mercado internacional e fortalecer a imagem de competência da indústria nacional de software e serviços de TI, identificada no exterior pela marca Brasil IT+. As inscrições, gratuitas, devem ser realizadas antecipadamente no endereço http://www.softex.br/internacional/export-day/. Informações adicionais pelo telefone (61) 3327-2319. Export Day 2015 Data: 10 de fevereiro – Horário: das 14h00 às 18h00 Local: FIESP – Av. Paulista, 1313 – 4 andar – São Paulo