CELEPAR obtém avaliação MPS de Software Nível G

Por Karen Kornilovicz
Em 25 de junho de 2013 

Criada em 1964, a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (CELEPAR) é a mais antiga empresa de Governo na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) no país e uma das 465 em todo o Brasil a concluir a avaliação dos processos de software tendo como base o modelo MPS de Software (MPS-SW).

Iniciado em 2011, o Programa de Melhoria de Qualidade de Software (MQS) da CELEPAR, que envolveu todos os 360 funcionários da Diretoria de Desenvolvimento de Sistemas, acaba de conquistar a avaliação nível G do modelo de referência MR-MPS-SW. “Foram submetidos à avaliação MPS de Software todos os 27 projetos em andamento e que envolvem mais de 150 profissionais da área. Essa iniciativa contou com a colaboração de vários departamentos que se empenharam para promover treinamentos, infraestrutura, aquisição e configuração de ferramentas, mentoring para o entendimento dos processos, garantia da qualidade e a própria execução dos processos, gerando uma significativa mudança cultural na organização” explica Cristina Filipak Machado, gerente de Inovação Tecnológica da CELEPAR.

Na análise de Danilo Scalet, diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação da empresa, a avaliação MPS à qual a CELEPAR foi submetida demandou um grande esforço e envolvimento por parte de seus quadros técnicos e de gestão, e representou um movimento extremamente positivo em relação à produtividade e, principalmente, à qualidade das soluções de software geradas pela empresa.

“Foi um grande desafio, porém muito recompensador, e entendo que a avaliação MPS-SW da CELEPAR pode vir a se tornar uma referência para as instituições públicas nacionais, principalmente em razão de sua abrangência, que contemplou toda a área de Desenvolvimento”, afirma Danilo Scalet. Ele também destaca a relevância da empresa no cenário de TIC governamental como desenvolvedora de soluções inovadoras muitas vezes reproduzidas em outros estados brasileiros. “Eis aí mais um bom exemplo a ser considerado por outras organizações voltadas à informática pública no Brasil”, ressalta.

Nelson Franco, gerente de Qualidade da SOFTEX, lembra que são muitas as organizações públicas que têm avaliações MPS de Software vigentes, entre as quais Caixa Econômica Federal (CAIXA), em Brasília; Centro de Análise de Sistemas Navais (CASNAV), no Rio de Janeiro; Empresa Municipal de Processamento de Dados (EMPRO), em São José do Rio Preto; Informática de Municípios Associados S/A (IMA), em Campinas; Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município de São Paulo S/A (PRODAM-SP); Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (PRODEMGE), em Belo Horizonte; Processamento de Dados do Estado do Pará (PRODEPA), em Belém; Secretaria de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro (SEFAZ), no Rio de Janeiro; e Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRESC), em Florianópolis.

Coordenado pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX), o programa mobilizador MPS.BR – Melhoria de Processo do Software Brasileiro (www.softex.br/mpsbr) foi lançado em 2005 e já superou a marca de 465 empresas avaliadas em todas as regiões do país. A iniciativa conta com investimentos das empresas e apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID/FUMIN) e do SEBRAE.

“A avaliação MPS-SW-G na CELEPAR foi feita por uma das doze Instituições Avaliadoras MPS autorizadas pela SOFTEX com base no Método de Avaliação MA-MPS, em conformidade com a norma ISO/IEC 15504. Para este ano, nossa meta é superar as 500 avaliações MPS, tanto MPS de Software (MPS-SW) quanto MPS de Serviços (MPS-SV), dando também sequência ao processo de internacionalização do modelo MPS”, conclui Kival Weber, coordenador-executivo do Programa MPS.BR.