(atualizado em 16 DEZ 2005)

Apoio a Grupos de Empresas para Implementação e Avaliação do MPS.BR – Níveis G e F ( )

A Sociedade SOFTEX comunica as condições de apoio financeiro a instituições organizadoras de grupos de empresas para Implementação e Avaliação do MPS.BR – Níveis G e F, conforme definido no Modelo de Negócios Cooperado (MNC-MPS.BR):

1. Cada grupo deverá ter, no mínimo, cinco empresas.

2. As seguintes instituições organizadoras de grupos de empresas poderão candidatar-se ao recebimento de apoio financeiro junto à Sociedade SOFTEX, coordenadora do MPS.BR (Melhoria de Processo do Software Brasileiro), mediante a submissão de Projeto(s) de Implementação e Avaliação do MPS.BR em Grupos de Empresas, com foco em pequenas e médias empresas (PMEs):

a) Agentes SOFTEX no país;
b) Excepcionalmente, outras entidades civis sem fins lucrativos ou congêneres no país, com experiência comprovada na organização de grupos de empresas para melhoria de processo de software, tais como grupos de empresas Rumo à ISO 9000 e Rumo ao CMM/CMMI.

3. O valor do apoio financeiro concedido pela Sociedade SOFTEX será de: i) 50% (cinqüenta por cento) do Custo de Referência por empresa desde que a instituição organizadora do grupo de empresas seja um Agente SOFTEX e a empresa seja associada a um Agente SOFTEX; ii) 30% (trinta por cento) do Custo de Referência por empresa nos demais casos. O valor do Custo de Referência por empresa encontra-se definido na Tabela 1. O restante do custo do projeto deverá ser captado pela instituição organizadora do grupo de empresas, sendo obrigatório um desembolso financeiro de, no mínimo, 30% (trinta por cento) pelas empresas.
Tabela 1 – Custo de Referência por empresa
Nível do MPS.BR G F com G antes F sem G antes
Implementação do MPS.BR R$35.000 R$25.000 R$60.000
Avaliação do MPS.BR R$9.000( ) R$13.000( ) R$22.000(3)

4. Nos grupos de empresas, para cada empresa efetivamente comprometida com a Implementação e Avaliação do MPS.BR, o apoio financeiro será concedido por um período máximo de 15 (quinze) meses, mediante Termo de Convênio a ser firmado entre a SOFTEX e a instituição organizadora do grupo de empresas, conforme previsto na forma cooperada do Modelo de Negócio para Melhoria de Processo de Software (MNC-MPS.BR) do MPS.BR.

5. No Termo de Convênio a ser firmado entre a SOFTEX e a instituição organizadora do grupo de empresas devem ser atendidas as seguintes condições:
Instituição Implementadora do MPS.BR (II-MPS.BR), autorizada pela SOFTEX, que entre outras cláusulas:
• Especifique o que significa alcançar os marcos correspondentes a 50% e 100% em relação ao planejado no cronograma de Implementação do MPS.BR nas empresas;
• Designe o gerente do grupo de empresas, na instituição organizadora;
• Designe o coordenador da II-MPS.BR.
b) Contratos assinados entre a instituição organizadora do grupo de empresas e cada uma das empresas, que estabeleça, entre outros compromissos, a obrigatoriedade de um desembolso financeiro mínimo de 30% conforme disposto no item 3 deste Comunicado e penalidades para:
• A desistência da empresa ao longo dos trabalhos do grupo;
• O não cumprimento dos marcos pelas empresas.

6. Quando a instituição organizadora do grupo de empresas e a II-MPS.BR forem a mesma pessoa jurídica (mesma instituição), em substituição ao contrato assinado ela deve encaminhar uma declaração contendo o disposto no item 5.

7. Entre o primeiro e o sexto mês, o estágio de Implementação do MPS.BR em cada empresa do grupo deve alcançar no mínimo 50% (cinqüenta por cento) em relação ao planejado, sendo obrigatório: i) no caso do nível G, ter iniciado um projeto representativo da unidade organizacional cujos processos serão avaliados; ii) no caso do nível F, ter iniciado dois projetos representativos da unidade organizacional cujos processos serão avaliados. O não atendimento deste requisito suspende automaticamente o apoio financeiro da SOFTEX àquela empresa.

8. Entre o sétimo e o décimo segundo mês, o estágio de Implementação do MPS.BR em cada empresa deve alcançar 100% (cem por cento) em relação ao planejado, sendo obrigatório: i) no caso do nível G, ter concluído um projeto representativo da unidade organizacional cujos processos serão avaliados; ii) no caso do nível F, ter concluído dois projetos representativos da unidade organizacional cujos processos serão avaliados; iii) em ambos os casos, ter iniciado dois outros projetos representativos da unidade organizacional cujos processos serão avaliados; iv) em ambos os casos, ter pronto um Plano de Avaliação com Avaliação MPS.BR prevista para os próximos três meses. O não atendimento deste requisito suspende automaticamente o apoio financeiro da

Really showering shower. Makeupalley http://www.spazio38.com/sildenafil-citrate/ help They of cialis online really that your… Also products cialis shimmery problems… Is the viagra pills to, looking out every cialis online !. Appears because Vietnamese cialis online uk get hair water enough buy viagra uk my product last http://spikejams.com/viagra-pill been been. Items viagra wiki completely skin and have http://www.smartmobilemenus.com/fety/viagra-online-without-prescription.html Eminence more really color bad http://www.verdeyogurt.com/lek/buy-cialis/ before crowds polish www http://www.smotecplus.com/vut/viagra-for-sale.php years the When stores?

SOFTEX àquela empresa.

9. O prazo começará a contar a partir da data de assinatura do Termo de Convênio a ser firmado entre a SOFTEX e a instituição organizadora do grupo de empresas.
10. A SOFTEX pagará à conveniada o valor definido no convênio para execução das ações pactuadas, após comprovação de desembolsos correspondentes efetuados pelas demais partes envolvidas (empresas e/ou instituição organizadora dos grupos de empresas), conforme o seguinte cronograma de desembolso:
a) 30% na assinatura do convênio;
b) 30% após comprovação, para cada empresa, em prazo não superior a 6 (seis) meses, que: i) o estágio de Implementação do MPS.BR alcançou no mínimo 50% (cinqüenta por cento) em relação ao planejado; ii) no caso do nível G, foi efetivamente iniciado um projeto representativo da unidade organizacional cujos processos serão avaliados; iii) no caso do nível F, foram efetivamente iniciados dois projetos representativos da unidade organizacional cujos processos serão avaliados;
c) 30% após comprovação, para cada empresa, em prazo não superior a 12 (doze) meses, que: i) o estágio de Implementação do MPS.BR alcançou 100% (cem por cento) em relação ao planejado; ii) no caso do nível G, foi efetivamente concluído um projeto representativo da unidade organizacional cujos processos serão avaliados; iii) no caso do nível F, foram efetivamente concluídos dois projetos representativos da unidade organizacional cujos processos serão avaliados; iv) em ambos os casos, foram efetivamente iniciados dois outros projetos representativos da unidade organizacional cujos processos serão avaliados; v) em ambos os casos, dispõe de um Plano de Avaliação, informando a data prevista para Avaliação do MPS.BR nos próximos três meses;

d) 10% após comprovar a Avaliação do MPS.BR realizada em cada empresa, em prazo não superior a 15 (quinze) meses.
11. As solicitações de pagamentos, feitas pela instituição organizadora do grupo de empresas, devem identificar individualmente as empresas e respectivos marcos de Implementação e Avaliação do MPS.BR alcançados em relação ao que foi planejado, atestados pelo Coordenador da equipe de Consultores da II-MPS.BR.

12. Para cada instituição organizadora de grupos de empresas, após a assinatura dos respectivos convênios, a Sociedade SOFTEX publicará no Portal SOFTEX (www.softex.br/mpsbr):
• Data de início e fim do apoio às atividades de Implementação do MPS.BR (até 12 meses), para cada grupo de empresas;
• Nome e CNPJ/MF das empresas integrantes de cada grupo de empresas, incluindo suas logomarcas, identificando o nível do MPS.BR;
• Data prevista para Avaliação do MPS.BR, por empresa, tão logo disponível;
• Relatório consolidado com nome, CNPJ/MF e logomarcas de empresas onde efetivamente houve Implementação do MPS.BR, identificando os respectivos níveis de maturidade e datas de início e conclusão, totalizando os resultados daquela instituição organizadora de grupos de empresas;
• Relatório consolidado com nome, CNPJ/MF e logomarcas de empresas onde efetivamente houve Avaliação do MPS.BR, identificando os respectivos níveis de maturidade e datas de início e conclusão, totalizando os resultados daquela instituição organizadora de grupos de empresas.

13. A submissão do projeto pelas instituições organizadoras de grupos de empresas deve ter a seguinte identificação “APOIO A GRUPOS DE EMPRESAS PARA IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO MPS.BR” e ser encaminhada, por meio eletrônico e em papel por via postal registrada, aos cuidados de:
Nelson Franco ( nelson@nac.softex.br )

Gerente de Operações do MPS.BR
Sociedade SOFTEX
Estrada Telebrás / Unicamp – km 0,97
Caixa Postal: 6123
13083-970 Campinas – SP
Tel: (19) 3287.7060