CPqD, ITS, Fórum IoT, Mackenzie e USP levam Desafio IoT à quarta edição e novos parceiros se unem ao projeto

Nesta edição, realizada na Technology Hub Brasil 2019, foram premiados duas das dez soluções selecionadas: SpineTech, com camiseta que monitora o posicionamento da coluna vertebral, e Estúdio Hacker, com solução para previsão e controle de enchentes

“Internet das Coisas é importante instrumento de transformação da cadeia de valor, além de proporcionar aproximação dos empreendedores aos grandes e importantes movimentos de transformação digital da atualidade, trazendo como consequência a ampliação da complexidade em razão da combinação de requerimentos de software, comunicação e hardware”, afirma José Vidal Bellinetti – diretor do Instituto de Tecnologia de Software e Serviços (ITS).

Essa declaração consolida os motivos que levaram instituições de renome no cenário tecnológico brasileiro – como ITS, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), Fórum Brasileiro de Internet das Coisas, Universidade Presbiteriana Mackenzie e Universidade de São Paulo (USP) – a criar o Desafio IoT (www.desafiot.org.br), abrindo espaço para que ideias inovadoras e disruptivas sejam apresentadas em um ambiente empresarial, em uma ação consistente de empreendedorismo em IoT, em um evento com total aderência ao mundo IoT. Recentemente, o projeto agregou mais quatro apoiadores: BMComm – Brazil Media Communications, Fundação Instituto de Administração (FIA), Gaesi Gestão em Automação e TI e Softex – Tecnologia da Informação Brasileira.

O Desafio IoT enfatiza a capacitação técnica das equipes, no que diz respeito a redes, segurança, frameworks, tecnologia de comunicação, interoperabilidade, anatomia de objetos, potenciais aplicações, como técnicas de geração de ideias e desenvolvimento de projetos, destaca Gabriel Marão – presidente do conselho do Fórum Brasileiro de IoT – somando também o estímulo “à troca de informações e ao desenvolvimento cooperativo de projetos, e não simplesmente uma competição de planos de negócio”.

“A parceria do CPqD com o Desafio IoT já está consolidada. Desde a primeira edição do evento, em 2016, temos observado uma grande evolução na maturidade das soluções propostas e, consequentemente, nossa atuação também evoluiu”, frisa Fábio Yuasa Niizu, gerente de Inovação Aberta do CPqD. No primeiro momento, “nosso foco principal estava na disseminação do conceito de IoT e no treinamento nas tecnologias envolvidas; depois, passamos a explorar mais a capacidade de escala das aplicações, a validação de modelos de negócios e tecnologias no estado da arte. Atualmente, enxergamos o Desafio IoT como uma grande oportunidade para o CPqD conhecer melhor as novas soluções que estão sendo propostas, prospectar parceiros para projetos e, ainda, por meio de mentorias aos empreendedores, contribuir para o desenvolvimento, o progresso e o bem-estar da sociedade”, rememora Niizu.

Já o Prof. Dr. Vivaldo José Breternitz, professor e coordenador da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie, lembrando que a instituição tem inovação e empreendedorismo em seu DNA – fatores que justificam o apoio e a participação no Desafio IoT –, lembra que a participação tem sido feita, principalmente, “pelos nossos professores, que avaliam projetos, e pelos alunos, que se candidatam ao Desafio IoT”.

O Mackenzie também é palco para várias atividades do Desafio IoT. Isso se deve, de acordo com Breternitz, pelo fato de que “a presença de empresas, embora de pequeno porte, de jovens empreendedores e de entidades como ITS e Fórum Brasileiro de IoT enriquecem muito nosso processo de ensino e aprendizagem. Por essas razões, pretendemos continuar apoiando o Desafio IoT, assim como as iniciativas do ITS e do Fórum Brasileiro de IoT”, conclui.

A edição 2019: Cumprindo os seus propósitos, em 2019, o Desafio IoT chegou à quarta edição e foi realizado nos dias 17 e 18 de setembro, em São Paulo (SP), durante o Congresso Brasileiro e Latinoamericano de Internet das Coisas em conjunto com a Technology Hub Brasil 2019 / IoT Latin América, evento B2B que combina tecnologia e criatividade em um mix de produtos e serviços dedicados às empresas que buscam mais eficiência e respostas rápidas como diferencial competitivo.

Dez soluções integraram a mostra, em estande institucional e compartilhado, com espaço, inclusive, para palestras de 15 min de cada um dos projetos. Segmentadas em quatro grupos por temas afins, as soluções selecionadas foram:

> Agronegócio – BovConnect e EB Predicts > Saúde – Ivigilant, Pâncreas Biônico e SpineTech > Serviços Públicos – Estúdio Hacker e SAT Cartórios > Utilities – Gásoo, CLQuickium e Spiri

“No último dia premiou-se as soluções que mais se destacaram na visão da equipe técnica organizadora e dos participantes. Pela equipe técnica, a premiada foi SpineTech, com sua camiseta que monitora posicionamento da coluna vertebral; e pelos participantes, a Estúdio Hacker, com solução para previsão e controle de enchentes”, comemora Vidal.

Desafio IoT também é marcado pelo ineditismo das soluções selecionadas, que buscam visibilidade e contatos, assim como clientes, parceiros e investidores. Os participantes listam, ainda, a confiabilidade que o processo iniciado na inscrição e finalizado na apresentação no estande agrega para a solução, principalmente pelos critérios técnicos de seleção e pelos patrocinadores.

Ao longo dessas quatro edições, o Desafio IoT já selecionou cerca de 100 projetos, que passaram por processo de mentoria, levando 27 produtos à exposição em espaço institucional e compartilhado. De 2016 até 2019, o crescimento do número de empresas expositoras comprava o sucesso da iniciativa: foram 3 empresas em 2016, 7 em 2017, 7 em 2018 e 10 em 2019. Em 2019 foram 45 inscrições, 28 selecionados, 18 empresas que passaram por mentoria e finalmente 10 selecionadas para participar do estande Desafio IoT 2019.