O ITS promoveu em conjunto com outras entidades pelo 4º ano o Desafio IoT, uma iniciativa que visa impulsionar o mercado de IoT, com intensa mentoria e avaliação aos projetos submetidos.
O processo se iniciou em Junho, foram coletadas 45 inscrições, com duas fases de avaliação, 10 projetos finalistas foram selecionados para a exposição Technology Hub realizada nos dias 17 e 18 de setembro.
Todas as equipes participantes ficaram muito gratas e elogiaram o modelo da competição, agradecendo principalmente seus mentores, e destacando a importância de todo o processo de avaliação para o sucesso durante e após a exposição.
Além disto, o ITS inovou com a iniciativa SAT Alliance, uma associação com os desenvolvedores do projeto SAT (Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos).
Um projeto que possibilitou uma nova forma de interação entre consumidor, contribuinte e receita, pela simplificação do processo do registro eletrônico pelos estabelecimentos comerciais, abertura de novas possibilidades de monitoramento e acompanhamento das operações comerciais pelo Fisco, e contribuição para o estímulo à cidadania fiscal.
Como premissa, os resultados do projeto SAT deveriam ter domínio público, nenhuma restrição ou ônus para absorção pelas empresas interessadas em sua fabricação e consequente venda no mercado.
O uso do SAT para geração de documentos atingiu hoje o montante de 10 milhões de CF-e por dia só no Estado de São Paulo. Os demais Estados, por sua vez, e com base no sucesso do projeto da NF-e, criaram o conceito da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e), que exige a autorização de forma on-line no sistema do Estado e não controla a contingência de emissão quando há problemas na comunicação entre contribuinte e Receita.
Em sua existência, o SAT provou proporcionar maior segurança para o Fisco e seu modelo é extensível a outras áreas de controle fiscal e com uma versão já desenvolvida, que comunica automaticamente os volumes abastecidos por bombas de combustíveis de postos revendedores diretamente para a SEFAZ e sem intervenção humana.