Por Karen Kornilovicz
MLP Assessoria de Imprensa

Brasília, 1 de setembro de 2021 – O Ministério da Ciência Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Softex anunciaram, em live realizada pelo MCTI na noite do dia 31 de agosto,  o resultado do edital de seleção de empresas âncora do IA² MCTI, programa de aceleração tecnológica em inteligência artificial que visa aumentar a competitividade brasileira por meio da inovação aberta e focado em quatro áreas temáticas: Saúde, Indústria, Agronegócio e Cidades Inteligentes. O esforço envolveu todo o ecossistema de inovação do país: aceleradoras, instituições de pesquisa da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (ICTs), startups, grupos de pesquisa e empresas interessadas em testar tecnologias de IA e em compartilhar investimentos nessa nova tecnologia em parceria com o MCTI.

“Recebemos mais de 700 inscrições de startups e 42 de empresas de praticamente todos os estados do país interessadas em desenvolver de soluções de impacto baseadas em Inteligência Artificial (IA) e em inovação aberta, comprovando o crescente interesse do mercado por essa tecnologia que, segundo a consultoria IDC, poderá gerar investimentos de US$ 464 milhões (aproximadamente R$ 2,4 bilhões, em conversão direta) para o Brasil neste ano”, destaca o secretário de Empreendedorismo e Inovação no MCTI, Paulo Alvim.

Inicialmente, o Programa IA² MCTI selecionou 100 projetos para pré-aceleração que receberam mentoria e suporte técnico das ICTs e das aceleradoras com experiência aplicada em IA já cadastradas. Na sequência, foram escolhidas 31 startups que estão sendo aceleradas e desenvolvendo seus projetos em IA.

As empresas que se inscreveram no edital entraram na Fase de Screening. Elas tiveram acesso ao portfólio do IA²MCTI e participaram de rodadas de pitch e de mais de 250 reuniões com as startups para avaliar as oportunidades dentro do programa. Na sequência, alinharam o escopo e o orçamento dos projetos que seriam desenvolvidos caso a empresa fosse selecionada.

Na Fase Mercado que se inicia agora, as startups serão ligadas às 15 empresas âncora selecionadas: Natura, Brasilseg, Grupo Energisa, MRS Logística, Whirlpool, NeoEnergia, ReciclaBR, Pamplona, Treetech, Ceva, MedSenior, Ciasc, Cipatex, EBSERH e Lojas EdMil.

“Elas se conectarão com as startups em aceleração, que receberão mais de R $4,8 milhões  em investimentos do governo e também privados para aplicação e adoção de soluções em IA. Assim, a política pública compartilha risco com o mercado para aumentar a efetividade do portfólio de empresas”, destaca o presidente da Softex, Ruben Delgado.

 

Para saber mais sobre o Programa IA² MCTI, visite https://softex.br/iamcti/