Mobilidade urbana: tecnologia 5G vai acelerar o processo?

Por Fabrício Lourenço
Repórter Softex

As grandes cidades já estão focadas na mobilidade urbana e na sua importância para aprimorar a qualidade de vida nos centros urbanos do país. Diversos estudos sobre o assunto apontam para um senso comum: a tecnologia vai facilitar o nosso dia a dia e com a chegada do 5G esse sonho pode se tornar realidade.

Há um ano, o Brasil realizava o leilão para a tecnologia 5G, grande promessa de uma tecnologia rápida com grandes capacidades de conexão. E, neste ano, capitais brasileiras já estão recebendo a tecnologia 5G.

Essa nova tecnologia vai realmente colocar em prática a tão esperada mobilidade urbana? Alguns especialistas divergem sobre o assunto, mas, em sua maioria, todos concordam que será dada a largada para que os grandes centros comecem a adotar a mobilidade.

Mas como 5G poderá modificar a mobilidade urbana? Podemos já prever o controle de velocidade nas rodovias, semáforos inteligentes e consequente redução de congestionamentos, veículos autônomos e muito mais.

Um ponto que merece destaque é que a tecnologia 5G é baseada em estruturas de redes SDN (Software-Defined Network) e Cloud Computing, que apesar de serem mais complexos, diminui os investimentos em equipamentos e reduz drasticamente o tempo de implementação.

Cabe ressaltar, também, que a Softex, recentemente publicou o white paper sobre “Desenvolvimento de Talentos Pan-Indústria 5G+ Brasil”. O documento aborda os desafios que o Brasil enfrentará a partir da entrada em operação dos serviços 5G em diversos setores, as competências nacionais, as necessárias atualizações da estrutura organizacional das empresas e as habilidades fundamentais para que o país possa surfar essa nova corrida tecnológica.

Embora tenham muitos desafios, empresas e staturps brasileiras estão se preparando para que essa nova tecnologia traga benefícios para o desenvolvimento tecnológico no país.