Pesquisar
Close this search box.

MPSBR completa 20 anos

Por Fabrício Santos //

Melhorar a qualidade dos produtos de software brasileiro. Foi esse o modelo criado, em dezembro de 2003, pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) para melhorar a capacidade de desenvolvimento de software nas empresas brasileiras. Será que nesses 20 anos de existência, o MPSBR atingiu o seu objetivo?

Quando criado, o MPSBR seguiu as normas de modelos internacionais, a exemplo do Capability Maturity Model Integration (CMMI), das normas ISO/IEC 12207 e ISO/IEC 15504 e da realidade do mercado brasileiro de software. Outro ponto de destaque é que a criação do MPSBR se propôs a disseminar, no mercado brasileiro, um novo modelo de melhoria de modo colaborativo exercido por representantes da Academia, Governo e Indústria (Tripla Hélice), firmando a importância do programa no mercado de software.

Deu certo? Tão certo que a implantação dos modelos MPS, além de melhorar a qualidade dos produtos, aumentou a competitividade das empresas em relação aos pares da mesma linha de mercado.

Recentemente, a Softex lançou a nova marca do MPSBR. O programa, além do reconhecimento pela significativa melhora na qualidade de processos do software, chega à maturidade por sua trajetória de sucesso após duas décadas de evolução e adaptação às novas demandas do mercado.

Breve trajetória

  • 2004-2007: Os primeiros quatro anos foram dedicados à construção dos alicerces do programa MPSBR, do modelo MPS-SW e da sua comunidade de prática
  • Consolidação do MPSBR: 2008-2011: A segunda fase do MPSBR foi dedicada à consolidação do programa e do modelo MPS-SW no Brasil, com foco na solução do 2o desafio do dilema (crescente aceitação do novo modelo pelo mercado)
  • Inserção de novos modelos: Em 2012, foi introduzido ao programa MPSBR, o modelo de melhoria de processos de serviço, o MPS-SV e o modelo de melhoria de processos de gestão de pessoas, MPS-RH
  • Internacionalização do Modelo: em 2014 o MPSBR realizou avaliações na Argentina, Colômbia e Uruguai, sendo 7 no modelo MPS-SW e 1 no modelo MPS-RH
  • Avaliações Remotas: Devido à pandemia, em  2020 o MPSBR introduziu a possibilidade das avaliações serem realizadas de forma remota, no todo ou em partes

MPSBR em números

  • 946 empresas avaliadas desde o começo do programa nos 3 modelos de referência do MPSBR
  • Mais de 6.300 profissionais habilitados ao longo do programa
  • 17 Instituições autorizadas, entre Implementadoras e Avaliadoras, credenciadas pela Softex para executar o programa
plugins premium WordPress
Rolar para cima