Pesquisar
Close this search box.

Programação do segundo dia da Missão Chile incluiu visita ao Start-Up Chile e reuniões de networking

Por Karen Kornilovicz//

O Chile é um país pioneiro no desenvolvimento de ações inovadoras com startups na América Latina. Preocupado com a dependência da exportação de commodities, em especial do cobre, e ciente de sua baixa industrialização, em 2010 o governo vislumbrou no setor de tecnologia uma forma de diversificar sua economia e transformar o Chile em um centro de inovação na América Latina.

Foi quando surgiram a agência governamental InnovaChile e o programa Start-Up Chile. Gerenciado pela Agência Chilena de Desenvolvimento Econômico, sua missão é incentivar o empreendedorismo, a inovação e manter as startups apoiadas no Chile por meio de políticas de imigração eficientes, regulamentações e leis tributárias favoráveis aos negócios, incluindo um acordo para evitar a dupla tributação.

Nesta terça-feira (13), a programação da delegação de empresas brasileiras que participa esta semana da Missão Chile, uma iniciativa do Brasil IT+, parceria da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e da Softex, incluiu reuniões de networking com parceiros potenciais chilenos no período da manhã e uma visita ao Start-Up Chile à tarde.

O Start-Up Chile tem em seu portfólio mais de 2 mil startups aceleradas em segmentos como alimentação, transportes e biotecnologia. Muitas delas têm atuação no mercado brasileiro, como a Conershop, aplicativo de compras online de supermercado, adquirida pela Uber. As startups selecionadas participam de um programa de 24 semanas em Santiago onde recebem orientação, espaço de escritório e acesso às redes sociais e a investimentos.

“O Chile segue liderando a lista entre os países da América Latina no Índice Global de Inovação 2022, tem uma das taxas de incorporação de negócios mais rápidas do mundo – as startups podem ser incorporadas em um dia – e está classificado como o sexto melhor ambiente para mulheres empresárias do mundo”, destaca Jéssica Dias, líder de Projetos Internacionais na Softex.

A programação foi encerrada com uma pitch session com recomendações para a realização de apresentações mais assertivas para as companhias chilenas. Actiz, Ahgora HCM, Espresso Labs, Fairy Solutions, Provider, Pulsus, Ventiur, Wvetro e Youtan são as nove empresas que compõem a delegação brasileira na Missão Chile.

plugins premium WordPress
Rolar para cima