Softex destaca a força do setor de TIC para alavancar o comércio exterior no Enaex 2022

Por Karen Kornilovicz, repórter Softex

Discutir soluções viáveis para alcançar o crescimento econômico sustentável do Brasil por meio do comércio exterior, gerando renda, empregos qualificados e inclusão social foi o objetivo do Enaex 2022, o mais importante e tradicional evento desse segmento realizado nos dias 17 e 18 de novembro em ambiente online dedicado.

Para apresentar as oportunidades que a indústria de software e serviços de TIC tem a oferecer para alavancar a balança comercial nacional, a Softex participou de um painel especial com as presenças de Elinne Val, pesquisadora do Observatório Softex; e da especialista em comércio exterior e líder de Projetos Internacionais na entidade, Jéssica Dias.

Na ocasião, foram detalhados os prognósticos positivos e o desempenho superior ao global registrado pela Indústria de Software e Serviços de TIC (ISSTIC) nacional em 2021, o perfil que compõe esta área tão transformadora e impulsionadora do desenvolvimento do país, bem como o trabalho desenvolvido pela Softex em prol do fomento à internacionalização de empresas brasileiras.

O relatório aponta que após dois anos de desaceleração no volume de serviços de TIC transacionados com o mercado internacional, o Brasil apresentou estabilidade em 2020, movimentando US$ 8,5 bilhões em negócios, um incremento de 7,7% que nos coloca na 24ª posição na corrente de comércio mundial.

Desde o início da série histórica, em 2005, o Brasil exibe déficit na balança comercial de serviços do setor de TI e telecomunicações: o País adquire mais serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação do que fornece ao exterior. Em 2020, o saldo registrou saída de US$ 3,5 bilhões, que aprofundou o déficit comercial em 25,2% no ano.

Apesar do déficit comercial histórico, cabe ressaltar que o crescimento médio anual das exportações foi bastante superior ao das importações no período – de 13,8%, comparado com 7,8% das importações, entre 2005 e 2020.

“Uma extrapolação realizada pelo Observatório Softex aponta que se este ritmo continuasse, a balança de serviços do setor poderia vir a ser superavitária em quinze anos, ou seja, em 2037”, analisa Elinne Val.

Em termos de projeções futuras para o Brasil, o relatório estima para a ISSTIC gastos 8,2% maiores em 2022, chegando à casa dos US$ 69,7 bilhões, o equivalente a um aumento de 1,3% na participação no mercado mundial de serviços de TIC. Esse desempenho estaria relacionado ao mercado de software, impulsionado pelo crescimento da economia digital como resposta ao novo cenário gerado pela pandemia, demandando investimentos consideráveis ​​em segurança de dados e na aceleração da migração para a nuvem.

Internacionalização – Recentemente, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e a Softex anunciam a renovação para o biênio 2022-2024 do convênio para internacionalização competitiva de empresas desenvolvedoras de software e prestadoras de serviços de TI.

No Enaex 2022, Jéssica Dias, líder de Projetos Internacionais na Softex, comentou sobre a importância estratégica do apoio à internacionalização das empresas deste segmento para a melhora da balança comercial do país, bem como sobre os desafios e as oportunidades.

Nos próximos dois anos, R$ 20 milhões serão investidos em ações de promoção comercial no exterior e oferecidas ações estruturantes focadas em capacitação e inteligência comercial, além do suporte para a presença nos maiores eventos de tecnologia do mundo com foco em prospecção e realização de negócios com valores subsidiados.