Trabalhar uma semana no metaverso ampliou em 19% a ansiedade e baixou em 16% a produtividade, apura estudo

Trabalhar no metaverso por um longo período de tempo pode levar a maior ansiedade, percepção de cargas de trabalho mais altas e até efeitos físicos adversos para alguns funcionários apurou um estudo recente conduzido por pesquisadores de várias instituições europeias, incluindo a Universidade de Coburg, na Alemanha, e a Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

Ele comparou as experiências de 16 participantes que passaram uma semana de trabalho de 35 horas em espaços normais de escritórios físicos e outra semana executando o mesmo trabalho em realidade virtual.

Os efeitos adversos que o trabalho no metaverso teve sobre os funcionários não se limitaram à saúde mental. Vários reportaram também problemas físicos, além de queda de produtividade.

A ansiedade dos funcionários aumentou 19%, enquanto a percepção de sua carga de trabalho cresceu 35% em comparação à semana passada em um escritório físico – apesar de os pesquisadores garantirem que as cargas de trabalho nas semanas de trabalho virtual e física eram semelhantes. Além disso, a produtividade caiu 16%.

Todos os participantes relataram casos frequentes ou intensos de fadiga visual e náusea. Um informou uma dor de cabeça que durou três horas após 45 minutos de trabalho intenso e dois funcionários desistiram do estudo no primeiro dia em razão de náusea extrema, ansiedade e enxaquecas severas, além de desconforto com o fone de ouvido de realidade virtual.

Clique aqui para acessar os resultados completos da pesquisa.