A Softex e a Softex Recife, comunicam as condições para inscrição no Curso de Introdução ao MPS-Serviços (C1-MPS-SV), previsto para o período de 10 e 11 de agosto de 2017 em Recife-PE. Pré-requisito: Não há pré-requisito para inscrição neste curso. Mas, este curso é pré-requisito para: • Participação como representante da sua empresa na equipe de avaliação oficial do MPS-SV: Contudo, o curso não é restrito a este público, sendo recomendado também para gestores, coordenadores de trabalhos de melhoria e público em geral, que queiram conhecer e discutir o modelo. • Inscrições futuras na Prova de Implementação MPS-Serviços (P2-MPS-SV), Cursos de Avaliação MPS (C3-MPS) e Prova de Avaliação MPS-Serviços (P3-MPS-SV). Objetivos: Apresentar e detalhar os resultados dos processos de serviços do Modelo de Referência para Melhoria de Processo de Serviços (MR-MPS-SV), publicados no Guia Geral MPS de Serviços (disponível no Portal SOFTEX http://www.softex.br/mpsbr) – que foi desenvolvida em conformidade com as Normas Internacionais ISO/IEC 20000:2011, ISO/IEC 15504 e o modelo CMMI-SVC. Investimento: – R$ 1.000,00 (mil reais) para não associados SOFTEX Recife. – R$ 300,00 (trezentos reais) para associados. Inscrição: http://www.softexrecife.org.br/curso-de-introducao-ao-mps-servicos-c1-mps-sv-em-recifepe/ A Softex não emite notas fiscais: o Curso em questão, com recibo enviado, não deve ter retenção na fonte de tributos, conforme lei federal complementar 116/03, artigo 3º, inciso I a XXII. Para ler a declaração completa favor clique no link a seguir: Declaração.

A Softex e o MpsBr, comunicam as condições para inscrição no Curso de Introdução ao MPS-Serviços (C1-MPS-SV) via EaD, previsto para o período de 7 a 23 de agosto de 2017. Duração: 16 horas O Curso de Introdução ao MPS-Serviços (C1-MPS-SV) via EaD será realizado na modalidade a distância (EaD), via internet, utilizando um ambiente virtual de aprendizagem, tanto para apresentação do conteúdo quanto para cumprimento das atividades avaliativas. Essa modalidade privilegia a autonomia do estudante que estabelece sua própria rotina de estudos e pode realizar o curso a qualquer hora e em qualquer local que tenha acesso à internet. Este Ambiente Virtual de Aprendizagem é gerenciado pela área de Educação da Softex. Objetivos: Apresentar e detalhar os resultados dos processos de serviços do Modelo de Referência para Melhoria de Processo de Serviços (MR-MPS-SV), publicados no Guia Geral MPS de Serviços (disponível no Portal SOFTEX http://www.softex.br/mpsbr) – que foi desenvolvida em conformidade com as Normas Internacionais ISO/IEC 20000:2011, ISO/IEC 15504 e o modelo CMMI-SVC. Investimento: – R$ 1.150,00 (mil cento e cinquenta reais) por pessoa. INSCREVA-SE AQUI! A Softex não emite notas fiscais: o Curso em questão, com recibo enviado, não deve ter retenção na fonte de tributos, conforme lei federal complementar 116/03, artigo 3º, inciso I a XXII. Para ler a declaração completa favor clique no link a seguir: Declaração.

A Softex e o MpsBr, comunicam as condições para inscrição no Curso de Introdução ao MPS-Software (C1-MPS-SW) via EaD, previsto para o período de 7 a 23 de agosto de 2017. Duração: 8 horas O Curso de Introdução ao MPS-Software (C1-MPS-SW) via EaD será realizado na modalidade a distância (EaD), via internet, utilizando um ambiente virtual de aprendizagem, tanto para apresentação do conteúdo quanto para cumprimento das atividades avaliativas. Essa modalidade privilegia a autonomia do estudante que estabelece sua própria rotina de estudos e pode realizar o curso a qualquer hora e em qualquer local que tenha acesso à internet. Este Ambiente Virtual de Aprendizagem é gerenciado pela área de Educação da Softex. Objetivos: Apresentar uma introdução ao programa MPS.BR, com foco no Modelo de Referência MR-MPS-SW; que é baseado na série de Normas Internacionais ISO/IEC 33000 e ISO/IEC 12207, e é compatível com o CMMI-DEV. Apresentar o Método de Avaliação MA-MPS que é baseado na série de Normas Internacionais ISO/IEC 33000. Investimento: – R$ 750,00 (setecentos e cinquenta reais) por pessoa. INSCREVA-SE AQUI! A Softex não emite notas fiscais: o Curso em questão, com recibo enviado, não deve ter retenção na fonte de tributos, conforme lei federal complementar 116/03, artigo 3º, inciso I a XXII. Para ler a declaração completa favor clique no link a seguir: Declaração.

Nesta quarta-feira (12), a Softex participou da Comissão geral da Câmara dos Deputados debatendo a relevância do setor de ciência e tecnologia para o Brasil, tendo em vista os cortes orçamentários. De acordo com o deputado Celso Pansera (PMDB-RJ), o governo federal contingenciou o orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC) em aproximadamente R$ 2,54 bilhões. Segundo o deputado, é o menor valor para a área em 12 anos.

Na sessão estavam presentes parlamentares, especialistas e autoridades da área de CT&I. As discussões ressaltaram que a capacidade científica e tecnológica de uma nação são fatores determinantes para impulsionar o desenvolvimento econômico e posicionar países como protagonistas mundiais. Segundo Ruben Delgado, presidente da Softex, “Os países mais competitivos investem constantemente em inovação como estratégia de estado”. Dados do Índice Global de Inovação indicam que o Brasil já perdeu 22 posições entre 127 países, nos últimos 7 anos.

De acordo com o presidente da Softex, o setor de Tecnologia da Informação e comunicação é responsável por 7% do PIB e mais de R$ 1,6 milhões de postos de trabalho. Acrescenta ainda que até 2022 haverá quase meio milhão de vagas em aberto no setor, portanto é uma oportunidade para o país jamais vista na história.

Neste cenário, os cortes no orçamento impactam não só o setor de CT&I, como também todos os demais setores da Economia, afetando principalmente o micro, pequeno e médio empreendedor brasileiro, os quais têm grande participação na parcela do ecossistema de inovação do país.

A Softex, o MpsBr e o Senai Londrina, comunicam as condições para inscrição no Curso de Introdução ao MPS-Gestão de Pessoas (C1-MPS-RH), em Londrina-PR. Público Alvo:  Profissionais envolvidos na definição e implementação de processos de gestão de pessoas, sejam eles gerentes de RH, gerentes de projetos ou analistas de  processos. Objetivo do Curso:  Apresentar o método de avaliação  MA-MPS, além de apresentar os passos para um profissional se qualificar como implementador e/ou avaliador. Este curso também habilita ao profissional a participar como representante da empresa em uma avaliação MA-MPS oficial.   Participantes: Até 40 pessoas por turma Data: 11/08/2017 (6ª feira) Horário: 08h30 às 17h30 min Duração: 8 horas Local: Rua Belém,844 – Centro- Londrina – PR Instrutor: Edenilson Burity Investimento por pessoa: R$ 800,00 (oitocentos reais) Inscrições até 25/07/2017 Link para inscrição: https://forms.office.com/Pages/ResponsePage.aspx?id=WhnwZB22xEavd0I-ogJmkpiZmlHaXWJHruo_0_fFgaZUNFNNVVAySUdKSjFKNUFOWEVYSlVaWUg3UC4u   Participantes de empresas integrantes dos APLs (arranjos produtivos locais) de TI do PR tem 10% de desconto no valor da inscrição. Pré-requisito: Não há pré-requisito para inscrição neste curso. Mas, este curso é pré-requisito para: • participação como representante da empresa na equipe de avaliação oficial MPS-RH; • inscrições futuras na Prova de Implementação MPS-Gestão de Pessoas P2-MPS-SW), Cursos de Avaliação MPS (C3-MPS-RH) e Prova de Avaliação MPS-Gestão de Pessoas (P3-MPS-RH). Conteúdo Programático: o   Introdução ao programa MPS-RH, com foco no Modelo de Referência MR-MPS-RH que está em conformidade com as Normas Internacionais, e é compatível com o P-CMM, PNQ e MoProsoft. o   Conceitos principais que envolvem o modelo o   Estrutura e resultados esperados do modelo o   Atributos de processo o   Apresentar o Método de Avaliação MA-MPS que está em conformidade com a ISO/IEC 330XX. o   Visão geral dos passos necessários para um profissional ser qualificado como Implementador e/ou Avaliador MPS-RH. A Softex não emite notas fiscais: o Curso em questão, com recibo enviado, não deve ter retenção na fonte de tributos, conforme lei federal complementar 116/03, artigo 3º, inciso I a XXII. Para ler a declaração completa favor clique no link a seguir: Declaração. Maiores informações:  Fone: (43)3294-5157 E-mail: camila.castilho@pr.senai.br

Parcerias abrem portas para diversas oportunidades e uma delas é a projeção no mercado exterior. A Softex, na sua missão de internacionalizar tecnologias brasileiras, principalmente aquelas desenvolvidas por startups e empresas de TICs, ampliou sua atuação com mais três HUBs, incluindo em seu portfólio parcerias com players internacionais: as canadenses Latam Startup e Dream2B e a americana International Accelerator.

A Latam Startup, Dream2B e International Accelerator colaborarão para projeção de empreendimentos brasileiros no mercado internacional com programas que oferecem inúmeras vantagens e oportunidades para sua empresa alçar voos mais altos, além de implementar a competitividade do ecossistema empreendedor brasileiro.

LatAm Startup

A LatAm Startup é uma aceleradora especializada em promover negócios entre empresas canadenses e latino-americanas. A sede localiza-se em Toronto, Canadá, o centro financeiro e o maior polo industrial do país, bem como um dos principais centros culturais e científicos. A aproximação com Waterloo, cidade próxima a Toronto, também é um diferencial. A região possui um forte centro industrial de alta tecnologia. A maior fonte de renda da cidade é a fabricação de computadores e produtos eletrônicos, seguida pelo fornecimento de serviços educacionais.

O foco do programa são aquelas empresas prontas para internacionalização. Durante quatro meses de imersão no Canadá, a aceleradora preparará a startup para entrar no mercado norte americano por meio de mentorias, conexões empresariais e comunidade digital, e acesso ao espaço de co-working, possibilitando ampliar ainda mais o network.

“O mercado brasileiro é enorme para ser ignorado pelo Canadá”, disse Miryam Lazarte, CEO da LatAm Startups.

+ Saiba mais

A Dream2B

A Dream2B está localizada em Vancouver, Canadá, um dos centros de desenvolvimento de softwares e de biotecnologia do país. Entre os atributos da cidade estão a concentração de filiais de bancos nacionais e internacionais, mão de obra qualificada, diversas incubadoras e espaços de co-working e apenas a duas horas do Vale do Silício. Durante dois meses, o programa oferecerá treinamentos para minimizar os impactos culturais da chegada no país disponibilizando escritórios estruturados, mentorias sobre como iniciar um negócio, vistos, network e suporte na contratação de equipes locais.

A Dream2B fez o primeiro programa de aceleração exclusivo para startups brasileiras no Canadá. As Startups que participaram do programa por 7 semanas tiveram 40% de taxa de sucesso, incluindo uma que recebeu investimento de um fundo americano (primeira vez que investiu em uma startup da américa latina) e outra que receberá o startup visa. O processo de aceleração coloca as startups em contato direto com os investidores e potenciais clientes com o treinamento desenvolvido especificamente para elas. Como também, a Dream2B tem parceria com o consulado Brasileiro em Vancouver, Ministry of Internacional Trade e NACO.

A startup Mecasei.com, especializada em gerenciar os preparativos para casamento, que também participou do programa Start-Up Brasil, sob a gestão operacional da Softex, fez parte do programa da Dream2B em 2016. “Participar do programa foi fundamental para internacionalização da MeCasei. Estamos nos preparando para entrar no mercado canadenses em 2018”, disse Marcio Acorci, CEO.

+ Saiba mais

IA – International Accelarator

Para que as empresas brasileiras possam expandir a sua presença no exterior, a Softex, em parceria com a Apex-Brasil, desenvolveu o Projeto de Promoção de Exportação do setor de software e serviços de TI. Essa parceria impulsionou cerca de 50% das exportações brasileiras de TI no último ano. Ao assumir a Secretaria de Políticas de Informática (Sepin) em 2016, a primeira missão do Secretário Maximiliano Martinhão incumbiu à Softex a tarefa de viabilizar a internacionalização de tecnologias brasileiras. E a parceria com a International Acceletator possibilita esse objetivo.

A IA, especializada em levar startups estrangeiras para os Estados Unidos, localiza-se em Austin, Texas, EUA. A região oferece fácil acesso a capital, baixo custo de vida, custo de operação viável e acesso a mão de obra qualificada. O programa é diferenciado e surgiu justamente para suprir as falhas de assistência para modelos de negócios e CEOs estrangeiros, pontos que não são abordados em programas convencionais.

Com duração de um ano, contempla o acesso a rede de investidores, mentores, clientes e parceiros nos EUA; treinamento individual criado para fundadores estrangeiros no país; suporte para descolamento e expansão.

“Com a estratégia dos Hubs internacionais, ampliando seu escopo de atuação, além de promoção comercial objetivamos também a transformação das startups brasileiras em empresas globais”, disse Diônes Lima, vice-presidente de operações (COO) da Softex.

A Softex conta com HUBs em Connecticut e Texas, EUA e agora em Toronto e Vancouvert, Canadá.

+ Saiba mais