Foi concluída a primeira edição do Programa Conecta Startup Brasil, que tem o objetivo de fomentar o empreendedorismo, estimular a inovação aberta no Brasil e desenvolver ações para preparar startups brasileiras para os desafios do mercado. Como resultado, entre outros números, o programa estimulou aproximadamente 600 empregos diretos via bolsas de fomento para as 100 startups aprovadas.

O Conecta Startup Brasil é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Associação de Promoção à Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX). A iniciativa conecta diversos atores do setor de inovações como empresas, indústrias, centros educacionais de pesquisa e desenvolvimento, rede de mentores, incubadoras, aceleradoras, investidores e as startups

Embora não fosse uma meta,  43% das startups do programa já estão faturando e, até agora, as 25 finalistas selecionadas para a terceira fase conseguiram levantar R$ 4,3 milhões em investimentos, com participação pública e privada exatamente na mesma proporção.

“Nosso objetivo era simplesmente tirar uma ideia do papel fazendo a sua validação no mercado por meio de conexões, mas nesses dois anos conseguimos até mesmo gerar tração. Outra preocupação foi fomentar a participação das mulheres. Tivemos 689 mulheres empreendedoras interessadas em tirar sua ideia do papel. O bioma Conecta se comprovou na prática uma política hesitosa e com muitas histórias de sucesso para contar”, destaca Rayanny Nunes, gerente de inovação da Softex.

O Conecta Startup Brasil recebeu mais de 2.900 inscrições de empreendedores e 270 de empresas. Ao longo de seus 18 meses de execução, mapeou 327 desafios de mercado, capacitou mais de 7 mil pessoas e promoveu mais de 370 horas de mentoria.

Diversas ações promovidas fizeram com que algumas empresas ficassem no programa mesmo sem o recebimento da bolsa. Foram realizadas 53 conexões entre startups e empresas selecionadas. Durante as três etapas de execução do programa aconteceram 430 horas de acompanhamentos individuais com startups e 96 horas com empresas.

Outro ponto fundamental que auxiliou o desenvolvimento dos negócios foi a mentoria, integrada por uma base de mais de 500 mentores e que ofertou 400 horas de orientações especializadas e técnicas às equipes.

Demoday

O Demo Day é um momento muito importante porque marca o final do processo de aceleração e comprova a evolução das empresas durante o programa. Cinco startups que se destacaram em suas regiões apresentaram seus negócios a um comitê julgador de especialistas do ecossistema de inovação nacional integrado por representantes da Domo Invest, Bossanova e WOW.

A primeira colocada foi a biotech Cor.Sync, de auxílio ao diagnóstico de infarto no atendimento de emergência hospitalar. O infarto é uma das principais causas de morte no mundo. Em 2020, foi a causa mortis de 130 mil brasileiros segundo levantamento realizado pelo  Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), em parceria com o Ministério da Saúde.

A solução da Cor.Sync é integrada por um dispositivo point of care capaz de entregar resultados de troponina com precisão laboratorial em menos de 10 minutos e uma plataforma de auxílio à decisão clínica. Em fase de testes de validação, a ideia da Cor.Sync é fornecer o dispositivo em comodato para os hospitais interessados com a cobrança de uma taxa mensal de assinatura e um consumível para cada teste. A meta da startup é estar presente em 1.000 hospitais do Brasil até 2023.

Próximos passos

Uma segunda edição do programa Conecta Startup Brasil já está nos planos do MCTI. O Ministério está trabalhando com os parceiros na nova etapa. Assim que for lançado o edital, ele será divulgado tanto no site do MCTI como no Startup Point, portal que reúne todas as iniciativas de apoio a startups do Governo Federal: https://www.gov.br/startuppoint/pt-br

* Com informações ASCOM MCTI

 

Na próxima terça-feira (27), às 13h, será realizada a live de lançamento do Projeto Educação 4.0, iniciativa conjunta da Secretaria Municipal de Educação de Teresina (SEMEC), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) e do Programa THEch, com execução da Softex.

O objetivo é disponibilizar aos professores da rede pública do município de Teresina um espaço para a troca de ideias e também de capacitação em novas metodologias de ensino, no novo contexto de sala de aula desencadeado pela pandemia e que vem obrigando esses profissionais a se reinventarem de forma a conquistar a atenção e o engajamento do aluno.

Participarão da live:

  • Marcelo Eulálio – Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC);
  • Kleytton dos Santos – Secretário executivo de Ensino da Secretaria Municipal de Educação de Teresina (SEMEC);
  • José Bringel Filho – Coordenador do Espaço THEch

Com duração de dois meses, o Projeto Educação 4.0 oferecerá 50 vagas disponíveis para a Turma 1 e duas trilhas de conteúdo, além de dicas sobre como utilizar a gamificação em classe e ferramentas para aulas EAD. Os conteúdos poderão ser acessados até mesmo via celular e um certificado de atualização profissional será entregue aos que concluírem o programa.

O lançamento do Projeto Educação 4.0 será realizado pelo Instagram do Programa THEch.
Para acompanhar, acesse https://www.instagram.com/programathech/?hl=pt-br

 

 

Começou hoje (20) o “Conecta, Brasil!”, evento que marca o encerramento da primeira edição do programa Conecta Startup Brasil, uma ação conjunta entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a Softex e o parceiro executor, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A solenidade de abertura contou com as participações de Paulo Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI;  Ruben Delgado, presidente da Softex; Bruno Jorge, coordenador do programa de indústria 4.0 da ABDI e Alexandre Motta, coordenador técnico da COAPD/CNPq.

“Estamos encerrando um ciclo reconhecendo a importância da convergência de iniciativas, da integração e da realização de ações inovadoras para o sucesso dessas startups neste momento importante de retomada da economia. Partiremos agora para uma nova etapa com objetivos ainda mais desafiadores”, disse o secretário Paulo Alvim.

Lançado em 2019, o Conecta Startup Brasil recebeu mais de 2.900 inscrições de empreendedores e 270 de empresas. Ao longo de seus 18 meses de execução, mapeou 327 desafios de mercado, capacitou mais de 7 mil pessoas e promoveu mais de 370 horas de mentoria.

“Ficamos muito satisfeitos com os resultados do programa, executado com inteligência, eficiência e competência, o que o levou a conquistar, inclusive, o prêmio do INAP”, ressaltou Alexandre Motta, coordenador técnico da COAPD/CNPq.

Para Ruben Delgado, presidente da Softex, merece ser destacado também o esforço dos coordenadores do programa em garantir a participação de startups de todos os Estados. “Ele acabou por preencher uma lacuna ao juntar vários atores importantes e formar um arranjo de colaboração em prol de um programa único que tem um valor imenso para todo o ecossistema de inovação do Brasil”, reforçou.

Já na visão de Bruno Jorge, da ABDI, “uma grande parte do sucesso do Conecta se deve à estratégia de conexão das startups às demandas reais do mercado. Estamos aproveitando um oceano azul para fomentar o empreendedorismo e as startups que farão o futuro deste país”.

Embora não fosse uma meta,  43% das startups do programa já estão faturando e, até agora, as 25 finalistas selecionadas para a terceira fase conseguiram levantar R$ 4,3 milhões em investimentos, com participação pública e privada exatamente na mesma proporção. Mais de 600 empregos diretos foram gerados e 6 mil clientes prospectados.

“Nosso objetivo era simplesmente tirar uma ideia do papel fazendo a sua validação no mercado por meio de conexões, mas nesses dois anos conseguimos até mesmo gerar tração. Outra preocupação foi fomentar a participação das mulheres. Tivemos 689 mulheres empreendedoras interessadas em tirar sua ideia do papel. O bioma Conecta se comprovou na prática uma política hesitosa e com muitas histórias de sucesso para contar”, comemorou Rayanny Nunes, gerente de inovação da Softex, durante a apresentação dos resultados do Programa.

Transmitida em plataforma de evento virtual com tecnologia 3D, a programação incluiu neste primeiro dia uma apresentação sobre o cenário de ESG, Economia Verde e Inovação no Brasil, seguido de um painel sobre Inovação Aberta. O período da tarde foi dedicado à discussão da inovação aberta.

O “Conecta, Brasil!” prossegue nesta quarta-feira, com a palestra “Super apps e movimento de aquisição de startups por grandes empresas” e com o Demoday que reunirá as cinco startups que se destacaram em suas regiões para apresentação de seus negócios a um comitê julgador de especialistas do ecossistema de inovação nacional.

Para conferir a programação completa do “Conecta, Brasil!” e efetuar gratuitamente sua inscrição, acesse https://lnkd.in/gc4U4AK

Brasília, 20 de julho de 2021.  Empresas brasileiras, que desejam investir em tecnologia,  terão a oportunidade de conhecer e aprofundar sobre o assunto no MPS Talks, evento idealizado pela Softex, que acontece nesta quarta-feira (21), às 13h.

O convidado para esse encontro é Guilherme Amorim (WAYRA). Com meia hora de duração, o MPS Talks acontece toda semana. As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas aqui.

 

Brasília, 20 de julho de 2021. Fintechs brasileiras que tenham interesse em conhecer o mercado alemão poderão, em setembro deste ano, por meio de uma imersão virtual, descobrir como são as oportunidades de negócios daquele país.

O Brazil – Germany Fintech e Tour consiste em duas fases. Na primeira, 10 startups nacionais serão selecionadas para um programa com palestras sobre o ecossistema fintech alemão, incluindo oportunidades de financiamento, aspectos regulatórios, estratégias de negócio e hábitos culturais.  Nesta imersão estão inclusas apresentações, palestras, uma sessão de pitch com investidores, além de uma sessão interativa com fintechs locais. Esta fase decorrerá de 13 a 16 de setembro de 2021.

Já na segunda fase, três startups selecionadas na primeira fase passarão por um processo virtual de “soft-landing” no hub fintech Techquartier em Frankfurt, por meio do qual serviços como negócios especializados e assessoria jurídica e integração de rede com investidores, mentores e corporativos estratégicos parceiros serão fornecidos. Essa fase provavelmente terá início em outubro de 2021 e pode durar três meses.

O Brazil – Germany Fintech e Tour conta com o apoio da Softex. Startups brasileiras têm até o dia 25 de julho para se inscreverem.  Para efetuar a inscrição clique aqui

Programação inclui feira virtual reunindo 25 startups, painéis de debates e, ainda, o Demoday e marca o encerramento da 1ª edição do programa Conecta Startup Brasil

Por Karen Kornilovicz
Assessoria de Imprensa Softex

Brasília, 16 de julho de 2021 – O programa Conecta Startup Brasil, uma ação conjunta entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a Softex e o parceiro executor, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), promoverá nos dias 20 e 21 de julho o “Conecta, Brasil!”, evento que marca o encerramento da primeira edição do programa.

Transmitida em plataforma de evento virtual com tecnologia 3D, a programação inclui feira virtual reunindo 25 startups, painéis de debates, além do Demoday. “Esse é um momento muito importante pois, além de marcar o final do processo de aceleração desta turma, o Demoday também contribui para fomentar o ecossistema de inovação do país ao conectar as startups aceleradas a potenciais parceiros para a prospecção de novos negócios e aportes de capital”, destaca Rayanny Nunes, gerente de inovação da Softex.

No dia 20, o evento terá início às 9h00 com uma apresentação sobre o cenário de ESG, Economia Verde e Inovação no Brasil, seguido de um painel sobre Inovação Aberta com as participações de Mateus Bonadiman, empreendedor e co-fundador da HDOM Consultoria Ambiental e da startup eumostro, a primeira plataforma de transparência ESG do Brasil e uma das finalistas do Programa Conecta Startup Brasil; Lucas Vieira, advogado, autor do livro  “Direito para Startups” e coordenador da Setorial Nacional de Empreendedorismo e Inovação do movimento Livres (eusoulivres.org); e Andrea Motta, diretora do UK Brazil Tech Hub.

O “Conecta, Brasil!” prossegue à tarde, a partir das 15h, com o painel Open Innovation e os desafios da cultura corporativa que terá entre seus debatedores Carina Ramos, especialista de inovação e novos negócios na 3M responsável por conectar a empresa com startups e Institutos de Ciência e Tecnologia; Rafael Pelli, analista sênior de Inovação na USIMINAS e facilitador na Jornada de Inovação Corporativa; e Fernando Neto, analista na Vale, franqueado do Hub de Inovação São Luís, que através da conexão, gestão ágil e colaborativa com foco em problemas, entrega soluções para os desafios das operações da Vale.

A palestra “Super apps e movimento de aquisição de startups por grandes empresas” abre a programação do segundo dia e reunirá Brenda Kutnikas Gildin, responsável pelo relacionamento com empreendedores e parceiros da Anjos do Brasil, e Vítor Andrade, diretor-geral do iDEXO, encarregadado por inovação aberta e conexão com startups da TOTVS, maior empresa de tecnologia do Brasil.

O Demoday terá início às 14h00 com a apresentação das cinco startups que se destacaram em suas regiões para apresentação de seus negócios a um comitê julgador de especialistas do ecossistema de inovação nacional. São elas: Cor.Sync, solução de auxílio ao diagnóstico de infarto no atendimento de emergência hospitalar; Whywaste Brasil, foodtech que auxilia supermercados a eliminarem as suas perdas com produtos vencidos; Receita Digital, plataforma de prescrição médica para auxiliar farmácias, médicos e pacientes (em especial os crônicos) com os problemas de burocracia da receita ; Total Strategy, solução para o controle de validade de produtos perecíveis; e Tributei, ferramenta para cálculo de impostos de forma automatizada.

Para conferir a programação completa do “Conecta, Brasil!” e efetuar gratuitamente sua inscrição, acesse https://lnkd.in/gc4U4AK

Programa focado em startups de todo o brasil e em estágio inicial – O Programa Conecta Startup Brasil tem o objetivo de fomentar o empreendedorismo, estimular a Inovação Aberta no Brasil  e desenvolver ações coordenadas para o aumento da densidade de startups brasileiras preparadas para os desafios do mercado, tendo como  principais objetivos promover desenvolvimento econômico e gerar novos negócios inovadores no país.

Ele se destaca frente a outras iniciativas por focar em startups em estágio inicial de todas as regiões do país conectadas para solucionar demandas reais do mercado. Suas ações incluem desde a ideação, passando pela conexão, capacitação, mentoria e também o acesso tanto ao mercado como a investimentos.

Lançado em 2019, o Conecta Startup Brasil recebeu mais de 2.900 inscrições de empreendedores e 270 de empresas. Ao longo de seus 18 meses de execução, mapeou 237 desafios de mercado, capacitou mais de 7 mil pessoas, promoveu mais de 370 horas de mentoria e reuniu mais de 10 mil participantes em 46 eventos presenciais e 5 mil em webinares e lives

Sobre o Conecta Startup Brasil

O Conecta Startup Brasil é um programa de inovação aberta que já impactou mais de 20.000 pessoas em todo o país e que tem como objetivo fomentar projetos de inovação que tenham compatibilidade com o mercado e com grandes empresas. Uma iniciativa do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações – MCTI, da Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI, e da Softex, que executa o programa em parceria com o CNPq. Para mais informações visite https://conectastartupbrasil.org.br/