Por Karen Kornilovicz
Assessoria de Imprensa Softex

A Biotecland, startup de agronomia e biotecnologia integrante do portfólio do Programa Conecta Startup Brasil, participa a partir de hoje até a próxima sexta-feira, 6 de maio, do “Pitch Day Chile” organizado pela Usina de Startup.

O objetivo do evento é promover a internacionalização de 12 startups brasileiras ainda no segundo semestre de 2021, levando para o Chile empresas nacionais com tecnologias de ponta e soluções inovadoras para aquele país para a geração de mais de R$ 65 milhões em negócios.

Os pitches serão apresentados para parceiros e investidores daquele país. Farão parte dessa internacionalização startups que atuam nos segmentos de blockchain, telecomunicações, varejo, biotecnologia, fintechs, logística reversa, rastreabilidade vegetal, proptech e sustentabilidade.

“A proposta e a qualidade do trabalho desenvolvido pela Biotecland chamou a atenção do CEO da Usina. Vamos aproveitar essa oportunidade para estreitar nossas relações com eles, pois há o interesse não apenas em acelerar, mas também em investir em outras startups do Conecta Startup Brasil”, comenta Rayanny Nunes, gerente de inovação da entidade.

Brasília, 3 de maio de 2021.  O MPS Talks do mês de maio já está com a programação definida. Nesta quarta-feira (5), o bate-papo virtual – inicia os trabalhos do mês com o tema “Agilidade de negócios na prática”, que será ministrado por Rafael Prikladnicki. Vale lembrar que o MPS Talks é uma iniciativa da Softex, acontece todas as quartas, às 13h, e tem meia hora de duração. As inscrições, que são gratuitas, podem ser efetuadas aqui. 

As próximas edições do MPS Talks ocorrerão no dia 12, “Práticas de Engenharia de Software para startups”, com Leandro Pompermaier (PUCRS); dia 19, “Qualidade de Software”, com Kathia Oliveira, Université Polytecnique Hauts-dr-France; e dia 26, Qualidade do Produto no Contexto de Lean Startup”, com Pedro Teodoro (Softex).

Fique ligado!

O que? MPS Talks

Quando? Todas as quartas

Hora: 13h, com meia hora de duração

 

 

A Missão, que faz parte do projeto setorial Brasil IT, é promovida pela Softex e Apex-Brasil

Por Fabrício Lourenço
Assessoria de Imprensa Softex

 Brasília, 28 de abril de 2020. Oportunidades de investimentos e conexões com o ecossistema colombiano. Essa é a premissa da Missão Colômbia, que acontece de 25 a 27 de maio. O evento, que será totalmente online, vai possibilitar a imersão de negócios para empresas de tecnologia.

A Missão Colômbia, acima de tudo, permitirá que as empresas interessadas no processo de internacionalização conheçam o campo de trabalho e investimentos naquele país. Dados do Banco Mundial catalogam a Colômbia como o quinto do mundo, entre 183 países, e o primeiro da América Latina a proteger os investidores. Outro ponto de merecido destaque é que a Colômbia ratificou atualmente 13 acordos de livre comércio (ALC), assinou outros 2 e está negociando outros 5.

As empresas que quiserem participar da Missão Colômbia e não conhecem o ecossistema daquele país, terão a chance de aprender um pouco de 25 a 27 de maio, por meio da imersão no ecossistema de negócios promovida pela Softex.

Na ocasião, serão selecionadas entre 10 e 15 empresas que receberão todas as informações necessárias de palestrantes de instituições e companhias internacionais. Esse preparatório tem o objetivo de fomentar a geração de negócios para as participantes do projeto setorial e dar oportunidade para que elas criem conexões com o ecossistema da Colômbia.

As inscrições para o evento estão abertas até o dia 7 de maio. Para garantir sua vaga  clique aqui.

 

Por Karen Kornilovicz
Assessoria de Imprensa Softex

A Refinaria de Dados, startup de análise de dados integrante do portfólio do Programa IA2 MCTI, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações  (MCTI) realizada com o apoio da Softex, foi adquirida pelo banco Modalmais.

O objetivo do Moldamais, uma instituição data driven (guiadas por dados), é acelerar o uso de inteligência de dados através do open-finance utilizando a robusta infraestrutura e tecnologia de coleta, pré-processamento, análise e visualização de dados da Refinaria, cujos produtos digitais para o mercado financeiro são produzidos com base em processamento de big data, inteligência artificial e machine learning.

“Esta é a primeira aquisição do portfólio de startups do IA2 MCTI, mas acreditamos que outras deverão ocorrer. Ela comprova que o rigoroso processo de seleção para o programa nos permitiu realmente trazer para junto das ICTs e das aceleradoras as melhores startups”, analisa Paulo Alvim, Secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI.

Para ele, o IA2 MCTI deverá aquecer o Corporate Venture Capital (CVC), que é processo de investimento direto em startups, a partir da seleção das 15 empresas âncora do edital do programa, encerrado no último domingo, 2 de maio.

“As empresas participarão testando ou investindo nas tecnologias das 31 startups já participantes, oferecendo contrapartida financeira pelo projeto de seu interesse, entrando no negócio como sócias ou, ainda, no emprego dessas soluções”, complementa.

Com a aquisição, o Modalmais busca se tornar ainda mais relevante nas recomendações de investimentos e nos produtos e serviços oferecidos aos seus mais de 1 milhão de clientes.

O valor da transação, ainda sujeita à aprovação do banco Central, não foi revelado pelas partes e envolveu a aquisição de 100% da Refinaria de Dados.

 

O Programa IA² MCTI

O programa possui como missão desenvolver novas tecnologias em inteligência artificial conectando o universo empreendedor e de PD&I, através do desenvolvimento de negócios inovadores que estejam atuando na vanguarda tecnológica capaz de gerar maior produtividade para o setor produtivo brasileiro e por consequência, maior competitividade de nossas empresas.

Inicialmente, o Programa IA² MCTI selecionou 100 projetos para pré-aceleração que receberam mentoria e suporte técnico das ICCs e das aceleradoras com experiência aplicada em IA já cadastradas. Na sequência, foram escolhidas 31 startups que estão sendo aceleradas e desenvolvendo seus projetos em IA, para que possam se conectar com empresas âncora, através desta chamada. As empresas selecionadas se conectarão com startups em aceleração, que receberão mais de R$ 5 milhões em aplicação e adoção de soluções em IA.

Evento discutiu tendências e oportunidades para a internacionalização de startups,
bem como a sua inserção nos ecossistemas de inovação dos Estados Unidos

Por Fabrício Lourenço
Comunicação Softex

 

Brasília, 30 de abril de 2021 – Ruben Delgado, presidente da Softex, participou do painel “Brazilian startups, global business!”, que integra a programação do SelectUSA Tech, promovido pelo Consulado Americano em São Paulo, nos dias 27 e 28 de abril. Seguindo as regras de distanciamento social por conta da pandemia da Covid-19, a primeira edição do SelectUSA Tech no Brasil foi realizada em formato 100% virtual e totalmente gratuita para os participantes brasileiros.

Na abertura do evento, Ruben falou sobre o trabalho realizado pela Softex: “ Somos uma ferramenta das políticas públicas para apoiar as startups brasileiras”, disse. Na ocasião, o presidente, na companhia de outros especialistas, analisou de que forma as startups brasileiras podem desbravar oportunidades em todo o mundo, antes de se tornarem grandes negócios.

A programação do primeiro dia incluiu, ainda, dois outros painéis: o fator Estados Unidos no processo de internacionalização de startups e o ecossistema de inovação norte-americano, com a apresentação de testemunhais de sucesso de empresas brasileiras.

No segundo dia de conferência, foi promovida uma competição de startups (pitch) onde cada convidada teve 3 minutos para apresentar seu negócio – e mostrar seu projeto para tornar-se uma empresa global – a um júri de especialistas.

Comunicação Softex

Brasília, 29 de abril de 2021 – “Transformando o Brasil através da Estratégia Nacional de IA (Inteligência Artificial)”. Esse é o tema da live que acontece hoje, às 19h00, no canal da Softex no Youtube. O bate-papo será apresentado pelo Secretário Paulo Alvim (SEPIN-MCTI) e Ruben Delgado, da Softex

O  IA2 MCTI –  programa de Aceleração Tecnológica em Inteligência Artificial para aumentar a Competitividade Brasileira por meio da Inovação Aberta – selecionou 100 projetos para pré-aceleração que receberam mentoria e suporte técnico das ICCS e das aceleradoras com experiência aplicada em IA á cadastradas. Na sequência foram escolhidas 31 startups que receberam investimento tanto das ICCS como das aceleradoras.

Atualmente, 31 startups estão sendo aceleradas e desenvolvendo seus projetos em IA para que possam se conectar com as 15 empresas âncora que serão selecionadas para o programa. As áreas prioritárias são o Agronegócio, Cidades inteligentes, Indústria e Saúde.

Startups, empresas de TI, projeto de pesquisa, aceleradoras, ICTs, grandes empresas entre outros interessados estão convidados a participar do evento. As inscrições, que são gratuitas, podem ser efetuadas aqui.