Fabrício Lourenço
Assessoria de Imprensa Softex

Brasília, 11 de dezembro de 2020 – Criado para fomentar o empreendedorismo, estimular a Inovação Aberta no Brasil e desenvolver ações coordenadas para o aumento da densidade de startups brasileiras, o Programa Conecta Startup Brasil chega a fase 3 com um saldo positivo: desde que foi instituído, o programa possui mais de 1877 startups e 270 empresas inscritos, além das oportunidades de novos negócios e geração de renda para mais de 6 mil pessoas.  Destaque, também, para a rede conecta que possui 470 mentores e 100 negócios inovadores de base tecnológica criados.

Iniciativa conjunta do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Softex, em parceria de execução do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conecta vem apliando a densidade das startups, de Norte a Sul, alinhadas aos desafios do setor produtivo brasileiro.

Um relatório apresentado pela Softex revela que o Programa já impactou mais de 21 mil pessoas e mais de 10 mil em eventos presenciais, ocorridos antes da pandemia do novo coronavírus. Outro ponto de merecido destaque refere-se ao número de eventos realizados, entre 2019 e 2020: foram 46, o que corresponde a 85% dos distritos brasileiros.
O resultado final da fase 2 do programa aponta que 26% das startups já estão faturando antes do esperado e 99% dos empreendedores, das startups da fase 2, estão cursando o ensino superior ao doutorado, o que reforça o nível acadêmico e técnico dos pré-acelarados.

A fase 3, que se encontra o início, possui representação das  regiões do país. Na região Sul, 5 ; Sudeste, 5; Norte, 6; Nordeste, 5; e Centro-Oeste, 4. Destaque para 80% das startups finalistas possuem ao menos uma (1) mulher na equipe.

Realizado recentemente, o 100 Open Startups divulgou o ranking e as Startups do Conecta Startup Brasil constam na lista, são elas: Laraia, Pix Force, Leadfinder, Amachains.

Programa Startup Brasil em números

● 1877 startups inscritas
● 270 empresas inscritas
● Seleção e fomento à 100 startups
●50 Empresas selecionadas
●237 desafios em 23 áreas temáticas distintas
●53 conexões geradas
●Oportunidade de novos negócios e geração de renda à +600 pessoas
●Valor total de investimento nos projetos: R$4,750,000.00
●NPS: Zona de Excelência
●85% é a taxa de Intenção de compra das empresas aos
produtos ou serviços das startups
Impacto
●470 mentores cadastrados
●20 expertises/áreas de conhecimento nas mentorias
●117 conteudistas e painelistas voluntários
●100 negócios inovadores de base tecnológica criados
●50 empresas envolvidas
●25 embaixadores de comunidades em todo Brasil
●Presença em todas as regiões do país
●22 Aceleradoras e Investidores em nosso portfólio
●10 parceiros com produtos digitais para startups
Fase 3 – início
●49 startups totais seguem no programa
●23 empresas seguem no programa
●35 conexões seguem no programa
●94% é a de taxa de sucesso nas conexões com as empresas
●72% das startups finalistas aplicam tecnologias tendência de mercado como IA e Big Data
Mais informações sobre os resultados do Conecta podem ser
acessados aqui.

 

O Prêmio foi criado para reconhecer os agentes de Transformação que impulsionam o Ecossistema de Startups em Manaus

Por Fabrício Lourenço
Assessoria de Imprensa da Softex

Brasília, 10 de dezembro de 2020 – A Organização Social Civil de Interesse Público (OSCIP) – Softex foi indicada em três categorias na 5ª edição do Prêmio Jaraqui Valley 2020. O anúncio foi publicado ontem (9) na página do evento.

A indicação é realizada por membros voluntários da comunidade Jaraqui Valley com o intuito de reconhecer os agentes que participam ativamente do ecossistema de startups de Manaus.

O processo de escolha é feito em três etapas: fase 1, Indicação popular; fase 2, Comitê avaliador escolhe os 3 finalistas; e fase 3, Comitê avaliador escolher o vencedor de cada categoria.  Cabe destacar que o Comitê avaliador é formado por 35 pessoas de notório conhecimento em inovação e startups.

De acordo com o cronograma da premiação, no próximo dia 15 de dezembro serão anunciados os 3 finalistas de cada categoria; e no dia 19/12 ocorrerá a entrega do Prêmio, de forma semipresencial. Os três finalistas receberão convite individual para a premiação, seguindo as diretrizes de não aglomeração.

A Softex foi indicada nas seguintes categorias: Instituto de Inovação; Evento: Conexão Amazônia (realizado de forma on-line); e Programa: Programa Prioritário de Empreendedorismo.

Atuante em prol do desenvolvimento da Transformação Digital há mais de 24 anos, a Sofex cria, promove e executa iniciativas no âmbito nacional e internacional nas áreas de tecnologia e informação.

Com sede em Brasília (DF) e em Manaus (AM), a Softex possui 6 Áreas, 21 Agentes Regionais, 1 Aceleradora exclusiva e mais 19 parceiras e 34 Instituições de Ciência e Tecnologia. Beneficia a aceleração de mais de 5 mil startups e cerca de 6 mil empresas. Atua em todos os estados do Brasil e em 20 países nos setores Industrial, Agronegócio, Comércio e Serviços e Logística nas verticais Gás e Óleo, Telecomunicações, Saúde, Aeroespacial, Automotivo, Segurança.

Mais informações sobre a 5ª Edição do Prêmio Graúdo 2020 podem ser obtidas aqui.

O Marketing Guide Analysis tem o objetivo de demonstrar possibilidades para as empresas que participam do Projeto Brasil IT+

Por Fabrício Lourenço
Assessoria de Imprensa Softex

Brasília, 10 de dezembro de 2020 – Conhecer mercados específicos de diversos países, com foco na área de serviços, tecnologia, software e investimentos disponíveis. Esse é o objetivo do Marketing Guide Analysis, produzido pela Softex, que traz informações que estimulem a curiosidade e o interesse em investir em novos mercados.

A publicação, que é on-line e gratuita, traz informações sobre a África do Sul, considerada a economia mais industrializada da África Subsaariana, além de possuir um mercado crescente para serviços e tecnologia. Cabe ressaltar que esse país faz parte do Bloco de países emergentes (BRICs) junto com o Brasil, Índia, Rússia e China.

O documento aborda, ainda, um estudo realizado pelo “Departamento of Communication – Republic of South Africa” que afirma que a liderança da África do Sul se destaca nas áreas de software móvel, serviços de banco eletrônico, pré-pagamento, gestão de receitas, sistemas de prevenção de fraude e fabricação de decodificadores com foco em produtos destinados ao mercado de exportação.

Outro ponto de destaque é que a tendência mundial de mudança para sistemas baseados em nuvem ganhou impulso na África do Sul, especialmente com melhorias na conectividade e infraestrutura de data centers. O material completo está disponível no site da Softex, para ler o conteúdo na íntegra clique aqui.

 

Um dos países mais digitais do mundo está repleto  de oportunidades para as empresas brasileiras

Por Karen Kornilovicz
MLP Assessoria

Brasília, 8 de dezembro de 2020 – Nesta quarta-feira (9), das 15h00 às 18h00, a programação do Global Connection, missão comercial on-line promovida pela da Softex reunindo empresas brasileiras e startups interessadas em criar conexões e em expandir suas fronteiras de atuação, terá como destaque as oportunidades de negócios na área de TI na Estônia.

Localizada na costa oriental do mar Báltico, no norte da Europa, a Estônia é um dos países mais digitais do mundo, um processo que teve início há 29 anos, quando o governo compreendeu que a modernização seria a única saída para superar os desafios econômicos e sociais que afligiram a população a partir da independência da União Soviética em 1991.

Nesse contexto, a tecnologia desempenhou um papel preponderante. Hoje, absolutamente todos os aspectos da administração federal são controlados eletronicamente e o acesso à internet é considerado um direito social. O sistema é tão avançado que tem sido estudado a fundo por diversos governos.

“A Estônia, berço de empresas como SkypeTransferWise e Pipedrive, soube se reinventar e hoje, além de atrair um enorme número de empresas de todo o mundo, conta com programas muito diferenciados para startups. É um ecossistema pujante, repleto de oportunidades e que merece estar no radar das empresas brasileiras. Afinal, estamos falando do país com mais unicórnios per capita no mundo”, explica Ana Pires, gerente de internacionalização da Softex.

Na oportunidade, o Estônia Hub fornecerá  um overview do ecossistema de TI da Estônia, além de oportunidades para startups e instituições, programas de apoio e acesso a investimentos.

Destaque também para a apresentação do caso de sucesso da brasileira OriginalMy, especializada na utilização da tecnologia blockchain para fornecer alguns serviços como validação de identidade, assinatura eletrônica e certificação de documentos digitais, na Estônia.

Informações detalhadas e inscrições – gratuitas – no endereço https://globalconnection.softex.br/

Estabelecendo conexões globais – Despertar e inspirar empresas para as muitas oportunidades no mercado internacional. Esse é um dos principais objetivos da primeira edição da Global Connection, missão comercial 100% on-line e gratuita realizada pela Softex e que prosseguirá até 9 de dezembro com dois eventos semanais destacando o ecossistema de inovação e de acesso a recursos para investimento dos quatro países-alvo: Brasil, Canadá, Portugal, Colômbia e Estônia.

Sobre a Softex

Com sede em Brasília, a Softex atua há mais de 20 anos na concepção e na gestão de programas de impacto internacional e coordena o Sistema Softex, composto por 21 agentes regionais distribuídos por 13 estados brasileiros e no Distrito Federal. A entidade possui 22 ICTs credenciadas e 19 aceleradoras parceiras e beneficia cerca de 4 mil startups e mais de 6 mil empresas. A Softex trabalha em articulação com a iniciativa privada e com os governos nas esferas federal, estadual e municipal, centros acadêmicos e instituições de fomento. Nessas mais de duas décadas de atividades, se consolidou como a principal instituição brasileira capaz de conectar atores das três esferas – Governo, Academia e Setor Privado – para impulsionar o desenvolvimento do Brasil por meio da inovação e da Transformação Digital.  Para evoluir ao longo de todos estes anos, a Softex se reinventa constantemente, um esforço que se traduz em uma série de conquistas envolvendo iniciativas de apoio, desenvolvimento, promoção e fomento. Em seu portfólio de execução estão, entre outros, os programas StartUp Brasil, Inova Maranhão, TechD, Brasil Mais TI, Conexão Startup Brasil, Brasil IT+ e MPS.BR.

Para mais informações acesse www.softex.br

Siga a entidade no LinkedIn, Facebook, Instagram e Twitter

 

Por Fabrício Lourenço
Comunicação Softex

Brasília, 8 de dezembro de 2020 – Criado para fomentar o empreendedorismo, a inovação e a cultura maker, além de promover a cultura, a pesquisa e o desenvolvimento institucional para a execução de estudos e atividades de apoio ao município de Teresina, o Programa THEch divulga as 4 startups que chegaram à fase 3.

De acordo com o programa, essa fase é a preparação para o mercado onde as startups receberão conteúdos e mentoras para auxiliar na jornada dos projetos. O THEch é divido em 5 principais eixos: THEch Maker, THEch Valley, THEch Educação, THEch Startups e THEC Investimentos.

As Startups selecionadas são 2 agritechs, 1 health e 1 ed tech. São elas a Smart Acqua, que fornece o monitoramento ininterrupto da qualidade de água dos tanques de produtos de camarões; a Plataforma Leia, destinada a acompanhar a evolução do aluno, habilitando-o: aprendizagem de línguas, no aprimoramento literário e no desenvolvimento da concepção de arte;  a Inova Bee, que trabalha com o controle e monitoramento de colmeias para apicultores, e por fim a Closer Doctor, uma plataforma de telemedicina completa que leva atendimento médico/psicológico de qualidade para qualquer lugar do país, através de agendamentos on-line, tele consulta e prescrição digital enviada para o celular do paciente

O Programa é executado pela Softex em convênio firmado com a Prefeitura de Teresina (PI), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC). O prazo para interposição de recurso acontece no período de 8 a 12 de dezembro de 2020. Para ler o Comunicado n. º 5.  Resultado Final: equipes empreendedoras e startups selecionadas para a fase 3 clique aqui.

Evento faz parte do programa da Softex Ela Empodera

Fabrício Lourenço
Assessoria de Imprensa Softex

 

Brasília, 07 de dezembro de 2020 –  Lançado em julho de 2020, o Programa Ela Empoder@ foi criado exclusivamente para fomentar o protagonismo e o desenvolvimento empreendedor digital feminino no Estado do Rio de Janeiro.

Como conteúdo do programa, que se encontra na fase 2, será realizado, na próxima quinta-feira (10), às 17h, a Oficina Ela pode 1, que contará com a presença da socióloga e especialista em Empreendedorismo, Carolina Fernandes de Souza Freire. Cabe destacar que a oficina é uma primeira parceria entre o Programa Ela Empoder@ e o Instituto Rede Mulher Empreendedora.

As inscrições para a oficina são gratuitas e não há limites de vaga. O evento é exclusivo para mulheres. Para fazer inscrição clique aqui.


Sobre o Ela Empoder@

O programa foi divido em três fases. A primeira, já finalizada, teve como meta capacitar até 100 mulheres. Os conteúdos para capacitação englobaram mindset ágil e global, metodologia ágil, marketing, vendas, gestão financeira e de pessoas; validação de problema, design thinking, marketing, aspectos jurídicos e estratégias de pitch, entre outros temas.

O programa está na segunda fase (PREPARAR E ACELERAR). Aqui,  as equipes serão selecionadas para receber, cada uma, até  R$ 13 mil reais em bolsas do CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). Elas continuarão com o suporte de conteúdo, acompanhamento e mentoria.

A fase 3 (CRESCER) focará no desenvolvimento e no aperfeiçoamento do negócio.