Softex projeta um retorno de cerca de US$ 10 milhões para a delegação nacional nos próximos doze meses

Foi encerrado na última quinta-feira (18) o Gartner Symposium/ITXPO Orlando, considerado o maior e o mais importante encontro anual de chief information officers (CIOs) e de líderes da indústria de TI no mercado norte-americano. Durante cinco dias, ele reuniu mais de 9.200 CIOs e executivos de TI com poder decisório em suas organizações.

A presença brasileira, com uma delegação recorde de 34 empresas, ocorreu uma vez mais no âmbito do projeto de promoção de exportações do setor de software e serviços de TI, desenvolvido em parceria pela Softex e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O evento marcou o lançamento do app Brasil IT+, disponível para as plataformas Android e iOS, uma vitrine permanente do que de melhor as companhias nacionais têm a oferecer em soluções de TI. “Já estávamos com nossa plataforma na nuvem quando o Gartner reforçou que as pessoas e as máquinas precisam trabalhar em sintonia. Esse é justamente o nosso mantra: conectar pessoas ao digital”, explica Guilherme Amorim, gestor do Projeto Setorial Softex.

Destacando o sucesso desta 15ª participação consecutiva do Brasil no Gartner Symposium/ITXPO, Amorim relembra o recorde de público alcançado pela Resource IT que lotou o auditório com 113 pessoas.  “Recebemos mais de 970 visitantes em nosso estande, o equivalente a 10% de todo o público do evento. Isso comprova que não apenas as nossas soluções estavam totalmente aderentes às tendências apontadas pelos especialistas do Gartner, mas que as nossas empresas entraram para o radar dos CIOs internacionais”, avalia Guilherme Amorim.

Dos 971 visitantes que passaram pelo estande brasileiro, 68% eram norte-americanos e 67% tinham poder decisório de compras em suas organizações, 14% delas com faturamento superior a US$ 1 bilhão. Entre as verticais de atuação, 23% eram do setor de Tecnologia e Telecomunicações, 18% de Manufatura, 17% Governo, 15% Finanças, 7% Educação, 5% Energia e Utilities, 4% Saúde, 2% Varejo e 1% Transporte/ Logística.

“O conhecimento e o networking adquiridos no evento foram essenciais para levarmos o que há de melhor aos nossos clientes no Brasil e para alavancarmos nosso programa de internacionalização. Conseguimos em cinco dias o que levaríamos meses para conquistar”, comenta Leonardo Nogueira, CEO da Prosperi, especializada em gestão de projetos.

Hoje, os Estados Unidos são o mercado-alvo de 73% das companhias que integram do Projeto Setorial. Entre as participantes da delegação brasileira, 22 empresas já possuem escritórios ou atuam no competitivo mercado norte-americano. A Softex estima que a participação no Gartner Symposium/ITXPO Orlando proporcione um retorno de negócios de cerca de US$ 10 milhões para a delegação nacional nos próximos doze meses. Em 2017, os eventos internacionais do Projeto Brasil IT+ tiveram uma projeção de US$ 41 milhões em geração de negócios para este ano.

Braskem, Embraer, Furukawa, Klabin, Marcopolo, Positivo, Sercomtel e Votorantim são algumas das empresas-âncora do programa

A inovação aberta (open innovation), processo de compartilhar desafios e promover o esforço conjunto entre empresas e startups para o desenvolvimento de novas ideias e tecnologias, já faz parte da rotina de diversas organizações dos mais diversos setores no Brasil.

E esse ecossistema acaba de ganhar um novo catalisador: o Programa TechD, lançado pela Softex, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Com recursos da ordem de R$ 18 milhões, sua missão é fazer a ponte entre o universo empreendedor e o de pesquisa por meio da integração e da maior convergência entre startups, centros de P&D, universidades e empresas do setor produtivo.

Em sua primeira fase, o TechD firmou 22 acordos com Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICTs), centros de P&D e universidades. Na segunda etapa, encerrada no final de agosto, médias e grandes companhias interessadas em desenvolver tecnologias através de processos de inovação aberta – as chamadas empresas-âncora – foram convidadas a integrar o programa.

Das 47 inscritas, número que superou as expectativas da Softex, 44 tiveram sua participação confirmada, entre as quais Braskem, Embraer, Furukawa, Klabin, Marcopolo, Positivo, Sercomtel e Votorantim.

“Localizadas em diversas regiões do país e atuantes em diferentes verticais elas investirão em projetos inovadores focados em quatro linhas temáticas: IoT, Saúde, Energia e Mobilidade. Nas próximas semanas entraremos na terceira fase do TechD: a abertura da chamada pública para startups e pesquisadores. As soluções desenvolvidas serão validadas junto às empresas-âncora e também no exterior”, detalha Diônes Lima, vice-presidente da Softex.

Além de tornar a produção científica uma importante ferramenta no posicionamento mundial do setor de software, hardware e serviços de TI, o TechD colaborará para o desenvolvimento de tecnologias com maior valor agregado e que possam contribuir para melhorar o ranking do Brasil como país inovador. Hoje, o país figura na 99ª posição no Global Innovation Index 2017.

Confira a relação de empresas-âncoras selecionadas para o Programa TechD acessando https://techd.softex.br/

O Brasil terá uma participação de destaque em seu 15° ano consecutivo como patrocinador do Gartner Symposium/ITxpo, o maior e mais importante encontro anual de chief information officers (CIOs) e de líderes da indústria de TI dos Estados Unidos. O evento será realizado de 14 a 18 de outubro em Orlando, na Flórida, e deverá receber mais de 8.000 CIOs e executivos de tecnologia interessados em estruturar o futuro das estratégias de TI para seus negócios.

A iniciativa é mais uma ação do Projeto Setorial Brasil IT+, desenvolvido pela Softex e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e contará com a participação de 34 empresas nacionais, 22 delas já operando naquele país.

“Os Estados Unidos são o mercado-alvo de 73% das companhias que integram do Projeto Setorial, afinal, com um mercado interno de TI estimado em US$ 1,11 trilhão em 2017 eles são os principais produtores e consumidores de software do mundo. O portfólio que apresentaremos está totalmente aderente às demandas de TI do país. Por isso, esperamos que a nossa participação proporcione um retorno de negócios de cerca de US$ 10 milhões para as empresas participantes nos próximos doze meses”, avalia Guilherme Amorim, gestor do Projeto Setorial Softex.

Além do estande coletivo onde serão demostradas soluções de inteligência artificial, IoT, business analytics, segurança, mobilidade, serviços de TI, high performance computing e PPM, o Brasil IT+ fará quatro apresentações como parte da grade de sessões do simpósio: pagamentos móveis (Actminds), chatbot e automação robótica (Resource IT), disrupção (Stefanini), caso de sucesso da AGCO de IoT aplicada a máquinas agrícolas  (Ilegra e Icaro Tech).

Com 40% de sua base de clientes nos Estados Unidos, a Rocket Chat, desenvolvedora de softwares colaborativos corporativos, faz sua estreia no Gartner Symposium/ITxpo. “Nossa plataforma de comunicação já conta com mais de 10 milhões de usuários em 150 países e é considerada um dos maiores projetos de open source do mundo. Além de apresentá-la a potenciais usuários, estamos conversando com outros parceiros de tecnologia, entre os quais o Grupo Stefanini – para a integração de soluções de CRM, Bots e ERP que possam automatizar processos e otimizar a comunicação interna dos usuários, bem como a integração com fornecedores e clientes, tudo isso de forma segura, com escalabilidade e observando as regras de compliance”, explica Gabriel Engel, founder e CEO da Rocket Chat.

“Nosso objetivo no evento é mapear oportunidades de negócios e ampliar o nosso relacionamento com executivos das áreas de finanças, saúde e hospitality. Os visitantes do Gartner Symposium/ITxpo poderão conhecer nosso portfólio de apoio às empresas em sua transformação digital nas áreas de ux e design, além de grupos de fast track solutions”, detalha Guilherme Sesterhein, head of Digital Transformation da ilegra US.

Desde o seu início, em 2005, o Projeto Setorial Brasil IT+ colaborou para que o volume de exportações das empresas participantes fosse ampliado em dez vezes. Hoje, de cada US$ 4,00 exportados em TI, US$ 1,00 provém do programa. Ele também contribuiu para a geração de empregos especializados, agregando valor à pauta de exportação nacional.

Segundo dados da Softex, as empresas de software e serviços de TI exportaram cerca de R$ 3,7 bilhões no ano passado e as 300 integrantes do Projeto Setorial Brasil IT+ colaboraram com a expressiva quantia de R$ 1,5 bilhão para a balança comercial do país. Em 2017, os eventos internacionais do Projeto Brasil IT+ tiveram uma estimativa total de US$ 41 milhões em geração de negócios para este ano.

Estas são as empresas brasileiras no Gartner Symposium/ITxpo 2018: AMT, APDATA, Borba&lewis, BRISK, Dextra, Prosperi, E-Trust, IcaroTech, ilegra, ISG, Aurus, Novvacore, Objective, Actminds, Resource, Rocket Chat, Milldesk, SnowmanLabs, Softexert, Thinc, Totvs, Stefanini, Accelerator Labs, InEvent, Ivia, CHKOUT.ME, Qualiex, Empari, Process, MHA, Requestia, TotalDocs, Vortigo, Digibee, Hugheir Inovations.

Com o intuito de estimular o desenvolvimento de inovação e negócios em TI, a Softex Nacional, como coordenadora do Sistema Softex, firmou parceria com a Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil e com a Going Global Consulting para a concessão de desconto exclusivo para Agentes Regionais Softex na participação da missão.

De 04 a 11 de novembro acontecerá a Missão Web Summit Lisboa 2018 – Portugal. O evento é uma missão de negócios, tecnologia e inovação que conecta startups e empresários brasileiros com o ecossistema inovador da capital portuguesa.

As empresas associadas aos Agentes Regionais Softex poderão se inscrever na Missão com 10% de desconto. Foi desenvolvido material personalizado para divulgação online.

Para inscrições e mais informações falar com Erika Rios: erika@softex.br – (61) 3327 2319

Maior feira e congresso de TIC do Vale do Paraíba apresenta tecnologias inovadoras em smart cities, agronegócio, indústria 4.0 e varejo

Promover negócios, conectando desenvolvedores de novas tecnologias aos consumidores dessas soluções. Esse é o foco da RMVale TI 2018, que, neste ano, tem o tema “Eficiência e produtividade a partir de tecnologias inovadoras”.

A feira, promovida pelo Cluster TIC Vale do Parque Tecnológico São José dos Campos, ocorre para ampliar oportunidades e aprofundar o conhecimento de cada participante. Por isso, dá espaço a mais 40 expositores, que trazem ao evento tecnologia de ponta nas áreas de smart cities, varejo, indústria 4.0 e agronegócio. As rodadas de negócios, agendadas previamente, também são pensadas para estimular a sinergia e o networking entre empresários e usuários de tecnologia.

A RM VALE TI também apresenta, pelo terceiro ano consecutivo, o Congresso de Tecnologia e Inovação, que ocorre de forma simultânea durante os três dias de evento. Em 2018, a programação gratuita do congresso conta com 14 painéis e mais de 30 palestrantes também nas áreas de smart cities, varejo, indústria 4.0 e agronegócio.

“O congresso traz grandes cases, explicados por importantes usuários de tecnologia, que contam sua experiência de como soluções disruptivas são cruciais no desenvolvimento de seus negócios. A ideia é dar a palavra a quem realmente usa tecnologia e inovação em seus processos”, diz Marcelo Nunes da Silva, coordenador do Cluster de Tecnologia da Informação e Comunicação do Parque Tecnológico.

Empresários, administradores públicos, consultores e especialistas contarão suas experiências, demandas e análises sobre as quatro áreas. Os painéis trazem assuntos atuais e mostram como tecnologia e inovação atuam diretamente em melhorias de processos e aumento de produtividade. Entre os temas tratados, estão como a inteligência artificial pode potencializar os recursos das cidades e torná-las mais sustentáveis, impactos das tecnologias de TIC no agronegócio, novos modelos de vendas pautados em TIC e internet das coisas, novas soluções para varejo e como máquinas conectadas aumentam a produtividade na indústria.

Painéis especiais

A novidade deste ano são os painéis especiais, que ocorrerão no final de cada dia e serão ministrados grandes nomes do cenário brasileiro, que trazem sua visão sobre como tecnologia e inovação podem ser decisivas nos negócios e nas tomadas de decisão para a administração pública e privada.

Rodada de negócios

Em 2018, a RMVale TI apresenta uma nova ferramenta online para agendamento de rodadas de negócios. Potenciais clientes publicarão horários disponíveis para reuniões durante o evento. É mais uma forma de a feira propiciar bons contatos e negócios aos seus participantes.

Inscrições e mais informações: http://www.rmvaleti.com.br/