Programa da Softex auxiliou a empresa a colocar no mercado uma solução inédita permite realizar online a solicitação de serviços de técnicos de informática e ainda acompanhá-los através de geolocalização

Transformar boas ideias produtos de sucesso não é tarefa fácil. Nesse processo desafiador, contar com o apoio de um programa focado no estímulo à inovação pode fazer toda a diferença. Foi o que ocorreu com o aplicativo FindUP, para a solicitação de serviços de técnicos de informática, lançado pela pernambucana QE2 Tecnologia, especializada em infraestrutura e na prestação de serviços de suporte técnico para grandes empresas.

“Atuamos nesse segmento há seis anos com uma equipe de 1.200 técnicos credenciados em todo o país. Nosso portfolio inclui empresas de porte como companhias aéreas, seguradoras, grandes bancos e indústrias. Recebemos 2.500 chamados em média todos os meses”, explica Fabio Freire, sócio-fundador da FindUP e da QE2.

O FindUP nasceu, inicialmente, de uma demanda interna da própria empresa. “Nosso call center recebia um chamado do cliente, acionava por telefone um técnico daquela região, orientava sobre o problema,  indicando quem ele deveria procurar e quando. Na sequencia, ainda por telefone, era preciso controlar e rastrear o técnico até a conclusão do serviço. Achávamos que era possível otimizar esse cenário e não sabíamos como, pois nossa expertise naquele momento não era desenvolvimento, mas sim, a prestação de serviços”, relembra Fabio Freire.

A oportunidade para retirar essa ideia do papel surgiu no ano passado, durante o processo de seleção das 45 empresas que integrariam a primeira turma do TI de Impacto – Programa de Capacitação Empresarial para o Desenvolvimento da Estratégia de Inovação da Softex. A intensa experiência proporcionada pelo programa ajudou a QE2 a não apenas a viabilizar a ideia, como também a encontrar um parceiro para trabalhar em conjunto no desenvolvimento da solução, a SWQuality.

“Quando criamos o programa TI de Impacto queríamos exatamente fomentar a colaboração entre as empresas participantes e, nas oficinas, possibilitar a transformação de boas ideias em soluções práticas e com potencial de sucesso junto ao mercado, como acreditamos ser o caso do FindUP”, avalia Diônes Lima, gerente de Inovação e Empreendedorismo da Softex.

Para utilizar o FindUP, que opera nos moldes do Uber e do Easy Taxi, os técnicos se credenciam como empreendedores individuais ou como pessoas jurídicas para a prestação de serviços. Todos os seus dados são checados pela equipe, incluindo o seu perfil profissional. Mais de 500 profissionais já se credenciaram e estão utilizando a ferramenta em todo o Brasil.

“Na tela de chamados do software o cliente insere seus dados, descreve o problema, informa a data e o horário em que deseja ter o serviço realizado. O técnico mais próximo receberá em seu smartphone todos os detalhes do chamado e confirmará a sua ida ao local na data e no horário solicitado. Chegando lá, ele fará o check-in para rastreamento, efetuará o conserto e na conclusão do trabalho enviará um relatório de atendimento técnico incluindo fotos e descrição do que foi realizado, efetuando ainda o check-out do local. Concluindo, o cliente participará de uma pesquisa de satisfação e os profissionais com baixa avaliação serão excluídos da base. Tudo online, em tempo real e realizado de forma rápida e segura”, descreve Fabio Freire.

Para o cliente, o benefício é a comodidade de ser atendido por técnicos capacitados e de confiança, na data e no horário mais conveniente. Para o técnico, é a possibilidade de atender a um número maior de chamados, inclusive em horários diferenciados e feriados, aumentando a sua renda. O atendimento custa R$ 99,90 pelas primeiras 3 horas. Depois, cada hora adicional sai por R$ 14,99.

Disponível inicialmente para a plataforma Android, a mais utilizada pelos técnicos de informática, o FindUP ganhará também uma versão 2.0 para o sistema operacional IOS, da Apple. A empresa planeja atuar no segmento de PMEs e de pessoas físicas aproveitando a sua capilaridade e já abriu um escritório comercial em São Paulo para prospectar clientes. O aplicativo já está em operação em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia, Fortaleza e João Pessoa.

Segundo Fabio Freire, a o FindUP tem colaborado para melhorar, e muito, a pontualidade e a satisfação dos clientes com a qualidade dos serviços prestados. “Nossos clientes podem acompanhar em tempo real os seus chamados através de um dashboard que indica, por exemplo, a exata distância que o técnico está do local de atendimento ou quanto tempo durou a realização do serviço. E nós também podemos, proativamente, identificar um possível atraso do técnico e, se necessário, acionar outro profissional ou reagendar a visita com o cliente”, complementa.

“Todo esse projeto só foi possível porque o TI de Impacto nos deu a tração necessária para fazer acontecer. Superados os desafios do desenvolvimento da solução e do parceiro responsável por realizar esse trabalho, focamos agora em ultrapassar outro obstáculo: a obtenção de recursos para apoiar o nosso crescimento. A nossa operação nos ajudará a testar o FindUP em nosso próprio negócio e isso é importante. Temos um consultor nos auxiliando na obtenção de financiamentos junto a fundos de investimento nacionais e planejamos um spin-off do FindUP já neste segundo semestre”, conclui Fabio Freire.

A QE2 Tecnologia registrou no ano passado um faturamento da ordem de R$ 2 milhões e vem crescendo a uma taxa anual de 40% ao ano. Com o FindUP, a companhia espera aumentar a sua receita em 40% nos próximos dois anos.

Para conhecer em detalhes o  FindUP visite  www.findup.com.br

Programa da Softex auxiliou a empresa a colocar no mercado uma solução inédita permite realizar online a solicitação de serviços de técnicos de informática e ainda acompanhá-los através de geolocalização

Transformar boas ideias produtos de sucesso não é tarefa fácil. Nesse processo desafiador, contar com o apoio de um programa focado no estímulo à inovação pode fazer toda a diferença. Foi o que ocorreu com o aplicativo FindUP, para a solicitação de serviços de técnicos de informática, lançado pela pernambucana QE2 Tecnologia, especializada em infraestrutura e na prestação de serviços de suporte técnico para grandes empresas.

“Atuamos nesse segmento há seis anos com uma equipe de 1.200 técnicos credenciados em todo o país. Nosso portfolio inclui empresas de porte como companhias aéreas, seguradoras, grandes bancos e indústrias. Recebemos 2.500 chamados em média todos os meses”, explica Fabio Freire, sócio-fundador da FindUP e da QE2.

O FindUP nasceu, inicialmente, de uma demanda interna da própria empresa. “Nosso call center recebia um chamado do cliente, acionava por telefone um técnico daquela região, orientava sobre o problema,  indicando quem ele deveria procurar e quando. Na sequencia, ainda por telefone, era preciso controlar e rastrear o técnico até a conclusão do serviço. Achávamos que era possível otimizar esse cenário e não sabíamos como, pois nossa expertise naquele momento não era desenvolvimento, mas sim, a prestação de serviços”, relembra Fabio Freire.

A oportunidade para retirar essa ideia do papel surgiu no ano passado, durante o processo de seleção das 45 empresas que integrariam a primeira turma do TI de Impacto – Programa de Capacitação Empresarial para o Desenvolvimento da Estratégia de Inovação da Softex. A intensa experiência proporcionada pelo programa ajudou a QE2 a não apenas a viabilizar a ideia, como também a encontrar um parceiro para trabalhar em conjunto no desenvolvimento da solução, a SWQuality.

“Quando criamos o programa TI de Impacto queríamos exatamente fomentar a colaboração entre as empresas participantes e, nas oficinas, possibilitar a transformação de boas ideias em soluções práticas e com potencial de sucesso junto ao mercado, como acreditamos ser o caso do FindUP”, avalia Diônes Lima, gerente de Inovação e Empreendedorismo da Softex.

Para utilizar o FindUP, que opera nos moldes do Uber e do Easy Taxi, os técnicos se credenciam como empreendedores individuais ou como pessoas jurídicas para a prestação de serviços. Todos os seus dados são checados pela equipe, incluindo o seu perfil profissional. Mais de 500 profissionais já se credenciaram e estão utilizando a ferramenta em todo o Brasil.

“Na tela de chamados do software o cliente insere seus dados, descreve o problema, informa a data e o horário em que deseja ter o serviço realizado. O técnico mais próximo receberá em seu smartphone todos os detalhes do chamado e confirmará a sua ida ao local na data e no horário solicitado. Chegando lá, ele fará o check-in para rastreamento, efetuará o conserto e na conclusão do trabalho enviará um relatório de atendimento técnico incluindo fotos e descrição do que foi realizado, efetuando ainda o check-out do local. Concluindo, o cliente participará de uma pesquisa de satisfação e os profissionais com baixa avaliação serão excluídos da base. Tudo online, em tempo real e realizado de forma rápida e segura”, descreve Fabio Freire.

Para o cliente, o benefício é a comodidade de ser atendido por técnicos capacitados e de confiança, na data e no horário mais conveniente. Para o técnico, é a possibilidade de atender a um número maior de chamados, inclusive em horários diferenciados e feriados, aumentando a sua renda. O atendimento custa R$ 99,90 pelas primeiras 3 horas. Depois, cada hora adicional sai por R$ 14,99.

Disponível inicialmente para a plataforma Android, a mais utilizada pelos técnicos de informática, o FindUP ganhará também uma versão 2.0 para o sistema operacional IOS, da Apple. A empresa planeja atuar no segmento de PMEs e de pessoas físicas aproveitando a sua capilaridade e já abriu um escritório comercial em São Paulo para prospectar clientes. O aplicativo já está em operação em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia, Fortaleza e João Pessoa.

Segundo Fabio Freire, a o FindUP tem colaborado para melhorar, e muito, a pontualidade e a satisfação dos clientes com a qualidade dos serviços prestados. “Nossos clientes podem acompanhar em tempo real os seus chamados através de um dashboard que indica, por exemplo, a exata distância que o técnico está do local de atendimento ou quanto tempo durou a realização do serviço. E nós também podemos, proativamente, identificar um possível atraso do técnico e, se necessário, acionar outro profissional ou reagendar a visita com o cliente”, complementa.

“Todo esse projeto só foi possível porque o TI de Impacto nos deu a tração necessária para fazer acontecer. Superados os desafios do desenvolvimento da solução e do parceiro responsável por realizar esse trabalho, focamos agora em ultrapassar outro obstáculo: a obtenção de recursos para apoiar o nosso crescimento. A nossa operação nos ajudará a testar o FindUP em nosso próprio negócio e isso é importante. Temos um consultor nos auxiliando na obtenção de financiamentos junto a fundos de investimento nacionais e planejamos um spin-off do FindUP já neste segundo semestre”, conclui Fabio Freire.

A QE2 Tecnologia registrou no ano passado um faturamento da ordem de R$ 2 milhões e vem crescendo a uma taxa anual de 40% ao ano. Com o FindUP, a companhia espera aumentar a sua receita em 40% nos próximos dois anos.

Para conhecer em detalhes o  FindUP visite  www.findup.com.br

Programa da Softex auxiliou a empresa a colocar no mercado uma solução inédita permite realizar online a solicitação de serviços de técnicos de informática e ainda acompanhá-los através de geolocalização Transformar boas ideias produtos de sucesso não é tarefa fácil. Nesse processo desafiador, contar com o apoio de um programa focado no estímulo à inovação pode fazer toda a diferença. Foi o que ocorreu com o aplicativo FindUP, para a solicitação de serviços de técnicos de informática, lançado pela pernambucana QE2 Tecnologia, especializada em infraestrutura e na prestação de serviços de suporte técnico para grandes empresas. “Atuamos nesse segmento há seis anos com uma equipe de 1.200 técnicos credenciados em todo o país. Nosso portfolio inclui empresas de porte como companhias aéreas, seguradoras, grandes bancos e indústrias. Recebemos 2.500 chamados em média todos os meses”, explica Fabio Freire, sócio-fundador da FindUP e da QE2. O FindUP nasceu, inicialmente, de uma demanda interna da própria empresa. “Nosso call center recebia um chamado do cliente, acionava por telefone um técnico daquela região, orientava sobre o problema,  indicando quem ele deveria procurar e quando. Na sequencia, ainda por telefone, era preciso controlar e rastrear o técnico até a conclusão do serviço. Achávamos que era possível otimizar esse cenário e não sabíamos como, pois nossa expertise naquele momento não era desenvolvimento, mas sim, a prestação de serviços”, relembra Fabio Freire. A oportunidade para retirar essa ideia do papel surgiu no ano passado, durante o processo de seleção das 45 empresas que integrariam a primeira turma do TI de Impacto – Programa de Capacitação Empresarial para o Desenvolvimento da Estratégia de Inovação da Softex. A intensa experiência proporcionada pelo programa ajudou a QE2 a não apenas a viabilizar a ideia, como também a encontrar um parceiro para trabalhar em conjunto no desenvolvimento da solução, a SWQuality. “Quando criamos o programa TI de Impacto queríamos exatamente fomentar a colaboração entre as empresas participantes e, nas oficinas, possibilitar a transformação de boas ideias em soluções práticas e com potencial de sucesso junto ao mercado, como acreditamos ser o caso do FindUP”, avalia Diônes Lima, gerente de Inovação e Empreendedorismo da Softex. Para utilizar o FindUP, que opera nos moldes do Uber e do Easy Taxi, os técnicos se credenciam como empreendedores individuais ou como pessoas jurídicas para a prestação de serviços. Todos os seus dados são checados pela equipe, incluindo o seu perfil profissional. Mais de 500 profissionais já se credenciaram e estão utilizando a ferramenta em todo o Brasil. “Na tela de chamados do software o cliente insere seus dados, descreve o problema, informa a data e o horário em que deseja ter o serviço realizado. O técnico mais próximo receberá em seu smartphone todos os detalhes do chamado e confirmará a sua ida ao local na data e no horário solicitado. Chegando lá, ele fará o check-in para rastreamento, efetuará o conserto e na conclusão do trabalho enviará um relatório de atendimento técnico incluindo fotos e descrição do que foi realizado, efetuando ainda o check-out do local. Concluindo, o cliente participará de uma pesquisa de satisfação e os profissionais com baixa avaliação serão excluídos da base. Tudo online, em tempo real e realizado de forma rápida e segura”, descreve Fabio Freire. Para o cliente, o benefício é a comodidade de ser atendido por técnicos capacitados e de confiança, na data e no horário mais conveniente. Para o técnico, é a possibilidade de atender a um número maior de chamados, inclusive em horários diferenciados e feriados, aumentando a sua renda. O atendimento custa R$ 99,90 pelas primeiras 3 horas. Depois, cada hora adicional sai por R$ 14,99. Disponível inicialmente para a plataforma Android, a mais utilizada pelos técnicos de informática, o FindUP ganhará também uma versão 2.0 para o sistema operacional IOS, da Apple. A empresa planeja atuar no segmento de PMEs e de pessoas físicas aproveitando a sua capilaridade e já abriu um escritório comercial em São Paulo para prospectar clientes. O aplicativo já está em operação em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia, Fortaleza e João Pessoa. Segundo Fabio Freire, a o FindUP tem colaborado para melhorar, e muito, a pontualidade e a satisfação dos clientes com a qualidade dos serviços prestados. “Nossos clientes podem acompanhar em tempo real os seus chamados através de um dashboard que indica, por exemplo, a exata distância que o técnico está do local de atendimento ou quanto tempo durou a realização do serviço. E nós também podemos, proativamente, identificar um possível atraso do técnico e, se necessário, acionar outro profissional ou reagendar a visita com o cliente”, complementa. “Todo esse projeto só foi possível porque o TI de Impacto nos deu a tração necessária para fazer acontecer. Superados os desafios do desenvolvimento da solução e do parceiro responsável por realizar esse trabalho, focamos agora em ultrapassar outro obstáculo: a obtenção de recursos para apoiar o nosso crescimento. A nossa operação nos ajudará a testar o FindUP em nosso próprio negócio e isso é importante. Temos um consultor nos auxiliando na obtenção de financiamentos junto a fundos de investimento nacionais e planejamos um spin-off do FindUP já neste segundo semestre”, conclui Fabio Freire. A QE2 Tecnologia registrou no ano passado um faturamento da ordem de R$ 2 milhões e vem crescendo a uma taxa anual de 40% ao ano. Com o FindUP, a companhia espera aumentar a sua receita em 40% nos próximos dois anos. Para conhecer em detalhes o  FindUP visite  www.findup.com.br

A SOFTEX, coordenadora do MPS.BR, comunica as condições para inscrição no Curso de Introdução ao MPS-Software (C1-MPS-SW), em São Paulo/SP.
Data: 18 de setembro de 2015 (6ª feira)
Horário: 08h30 às 17h30
Duração: 8 horas
Local: Fundação Vanzolini
Avenida Paulista, 967 – 2ª andar – sala 102
Instrutora: Sarah kohan

Pré-requisito: Não há pré-requisito para inscrição neste curso. Mas, este curso é pré-requisito para:
• participação como representante da empresa na equipe de avaliação oficial MPS-SW;
• inscrições futuras em Cursos de Implementação MPS-Software (C2-MPS-SW), Prova de Implementação MPS-Software (P2-MPS-SW), Cursos de Avaliação MPS (C3-MPS) e Prova de Avaliação MPS-Software (P3-MPS-SW).

– Investimento: R$ 600,00 (seiscentos reais) à vista ou parcelados no cartão de crédito pelo pag seguro. Faça sua inscrição no link abaixo até o dia 11 de setembro de 2015:

http://sgce.nac.softex.br/sgce/noticia.php?id=806&rd=sgce

– Não emissão de notas fiscais: a Softex não emite notas fiscais. O Curso em questão, com recibo enviado, não deve ter retenção na fonte de tributos, conforme lei federal complementar 116/03, artigo 3º, inciso I a XXII. Para ler a declaração completa favor clique no link a seguir: Declaração.

CONFIRA AS REGRAS COMPLETAS DO COMUNICADO: C1-Software_São Paulo 18.setembro.15.pdf

Contato:
Sociedade Softex
Cleide Barbosa
mpsbr@softex.br
Tel.: (19) 3731-7047

A SOFTEX, coordenadora do MPS.BR, comunica as condições para inscrição no Curso de Introdução ao MPS-Software (C1-MPS-SW), em São Paulo/SP.
Data: 18 de setembro de 2015 (6ª feira)
Horário: 08h30 às 17h30
Duração: 8 horas
Local: Fundação Vanzolini
Avenida Paulista, 967 – 2ª andar – sala 102
Instrutora: Sarah kohan

Pré-requisito: Não há pré-requisito para inscrição neste curso. Mas, este curso é pré-requisito para:
• participação como representante da empresa na equipe de avaliação oficial MPS-SW;
• inscrições futuras em Cursos de Implementação MPS-Software (C2-MPS-SW), Prova de Implementação MPS-Software (P2-MPS-SW), Cursos de Avaliação MPS (C3-MPS) e Prova de Avaliação MPS-Software (P3-MPS-SW).

– Investimento: R$ 600,00 (seiscentos reais) à vista ou parcelados no cartão de crédito pelo pag seguro. Faça sua inscrição no link abaixo até o dia 11 de setembro de 2015:

http://sgce.nac.softex.br/sgce/noticia.php?id=806&rd=sgce

– Não emissão de notas fiscais: a Softex não emite notas fiscais. O Curso em questão, com recibo enviado, não deve ter retenção na fonte de tributos, conforme lei federal complementar 116/03, artigo 3º, inciso I a XXII. Para ler a declaração completa favor clique no link a seguir: Declaração.

CONFIRA AS REGRAS COMPLETAS DO COMUNICADO: C1-Software_São Paulo 18.setembro.15.pdf

Contato:
Sociedade Softex
Cleide Barbosa
mpsbr@softex.br
Tel.: (19) 3731-7047

A SOFTEX, coordenadora do MPS.BR, comunica as condições para inscrição no Curso de Introdução ao MPS-Software (C1-MPS-SW), em São Paulo/SP. Data: 18 de setembro de 2015 (6ª feira) Horário: 08h30 às 17h30 Duração: 8 horas Local: Fundação Vanzolini Avenida Paulista, 967 – 2ª andar – sala 102 Instrutora: Sarah kohan Pré-requisito: Não há pré-requisito para inscrição neste curso. Mas, este curso é pré-requisito para: • participação como representante da empresa na equipe de avaliação oficial MPS-SW; • inscrições futuras em Cursos de Implementação MPS-Software (C2-MPS-SW), Prova de Implementação MPS-Software (P2-MPS-SW), Cursos de Avaliação MPS (C3-MPS) e Prova de Avaliação MPS-Software (P3-MPS-SW). – Investimento: R$ 600,00 (seiscentos reais) à vista ou parcelados no cartão de crédito pelo pag seguro. Faça sua inscrição no link abaixo até o dia 11 de setembro de 2015: http://sgce.nac.softex.br/sgce/noticia.php?id=806&rd=sgce – Não emissão de notas fiscais: a Softex não emite notas fiscais. O Curso em questão, com recibo enviado, não deve ter retenção na fonte de tributos, conforme lei federal complementar 116/03, artigo 3º, inciso I a XXII. Para ler a declaração completa favor clique no link a seguir: Declaração. CONFIRA AS REGRAS COMPLETAS DO COMUNICADO: C1-Software_São Paulo 18.setembro.15.pdf Contato: Sociedade Softex Cleide Barbosa mpsbr@softex.br Tel.: (19) 3731-7047